quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Dreams - Part 16

Postado por @slaysdrauhl às 17:35
Reações: 
Ele assentiu com a cabeça e afastou os nossos corpos, senti um pouco de frio assim que ele se afastou, alias, ele que estava me esquentando. Ele voltou a dirigir e ficamos em silêncio, encostei minha cabeça na janela e fiquei sorrindo feito boba enquanto lembrava da situação que acabamos de passar.

(JustinON)
            Fiquei pensando e percebi que eu nem pedi pra mãe da [SeuNome] se ela poderia sair comigo, eu e a [SeuNome] ficamos parados olhando pra mãe dela.
[NomeDaSuaMãe]: Vê se cuida da minha filha hein – falou a mãe dela olhando séria pra Justin.
Eu: Cuido sim – falei tenso.
[NomeDaSuaMãe]: Vê se vocês não voltam muito tarde hein – falou ela nos acompanhando até a porta.
[SeuNome]: Ta bom mãe – falou ela sorrindo – Não precisa se preocupar.
            Ela olhou pra mim e sorriu como se estivesse pensado em dizer alguma coisa sobre mim, mais parou. Antes de irmos até o carro a mãe da [SeuNome] beijou a testa e sussurrou alguma coisa no ouvido dela que eu não escutei. Ela sorriu e logo em seguida encostou do meu lado.
Eu: Você está linda – sussurrei enquanto íamos até o carro um do lado do outro.
[SeuNome]: Você também – falou ela sorrindo tímida.
            Chegamos perto do carro e eu abri a porta pra ela entrar, ela sorriu pra mim e logo entrou eu dei a volta e fiz o mesmo logo iniciando a partida.
[SeuNome]: Pra onde vamos? – perguntou ela quebrando o silêncio.
Eu: Surpresa – falei sorrindo e ela fez um biquinho.
            Estávamos em uma rua meio deserta e eu estava com uma vontade enorme de beija-la, olhei pra ele pelo retrovisor e ela estava olhando pela janela cantando alguma música. Fiquei vidrado em seus lábios cheios de gloss e estacionei o carro, não estava mais conseguindo me segurar logo em seguida aproximei meus lábios dos dela e ela fechou os olhos à espera do meu beijo.
Eu: Posso te beijar – falei e meus lábios chegaram a encostar-se aos dela.
            Ela abriu os olhos olhando fundo nos meus e eu fiquei tentando desvendar os segredos que ela escondia naqueles olhos escuros, os olhos dela era um mistério pra mim.
[SeuNome]: Se você quiser – falou ela e aproximou mais seus lábios dos meus.
            Não resisti ao meu desejo imenso de beija-la e logo pressionei o meus lábios aos dela dando iniciou a um beijo. Nosso beijo estava sendo calmo e suave o que fazia com que uma onda de prazer percorresse em meu corpo, me aproximei mais dela colocando minha mão direita em seu rosto acariciando-o e pedi passagem para um beijo de língua. Ela envolveu seus braços em volta da minha nuca e concedeu a passagem pra minha língua que logo começou a travar um tipo de batalha com a dela, ela ficava acariciando minha nuca e bagunçando ainda mais meus cabelos, senti calafrios em meu corpo inteiro. Puxei ela ainda mais contra meu corpo e coloquei minha mão em sua cintura enquanto a pressionava ainda mais em meu corpo.
            Confesso que enquanto estávamos ali fiquei imaginando algumas coisas obscenas com a [SeuNome], cheguei até em pensar em fazê-la subir no meu colo envolvendo sua pernas em minha cintura. Mas ainda esta cedo demais pra isso, e nem somos namorados ainda. Nosso ar foi acabando ao mesmo tempo e encerramos o beijo sorrimos um para o outro com os lábios próximos ainda e a respiração ofegante.
[SeuNome]: Vamos – sussurrou ela ainda sem ar.
            Eu assenti com a cabeça e me afastei dela logo em seguida retornando a partida, fiquei sorrindo bobo enquanto mordia e passava a língua sobre meus lábios, como ela conseguia fazer eu me sentir assim?! Eu virei totalmente um bobo apaixonado, olhei para ela pelo retrovisor e ela estava com a cabeça encostada no vidro da janela cantando alguma música que eu não conseguia ouvir muito.
(JustinOFF)

Sentia os olhares do Justin voltados a mim de vez enquanto, mais já estava um pouco acostumada com a situação. Assim que chegamos próximo ao lugar o Justin estacionou o carro, ele pegou uma venda que estava no bolso da sua calça e olhou pra mim com um sorriso pidão.
Eu: Nem vem com isso – falei tentando abrir a porta.
Justin: Por favor, [SeuNome] – falou ele e depois me deu um selinho.
Eu: Ta bom – falei após respirar fundo.
Justin: Eu guio você – falou ele vendando meus olhos.
            Assim que as mãos dele tocaram minha pele me arrepiei inteira, ele terminou de amarrar a venda e logo em seguida me deu um selinho colado.
Justin: Espera aí que eu vou dar a volta pra abrir a porta pra você – falou ele abrindo a porta e saindo.
            Logo ouvi a porta se abrir e ele envolveu seus braços em minha cintura, como eu não enxergava nada ficava com vontade de sorrir e nem sei por que. Não demorou muito e paramos.
Eu: Chegamos? – perguntei agoniada com a aquela venda em meus olhos já.
            Ele não respondeu a minha pergunta, mais ainda estava com seus braços envolvidos em minha cintura o que me dava segurança. Mesmo conhecendo ele a tão pouco tempo eu me sentia segura quando estava ao seu lado, ele me passava uma segurança que nem eu mesma sei explicar.
Eu: Chegamos Justin? – perguntei novamente batendo o pé e fazendo bico.
            Eu realmente estava agoniada com aquela venda em meus olhos a ponto de arranca-la. Ouvi ele sorrindo pelo nariz e logo senti os lábios dele próximo aos meus, o beijo foi o mais calmo possível e ele colocou minha mão sobre sua nuca enquanto ele segurava minha cintura.
            Encerramos o beijo com selinhos e dessa vez foi ele que mordeu meu lábio inferior me fazendo arrepiar por inteira.
Eu: Posso tirar a venda agora? – perguntei ainda abraçada nele.
            Senti a respiração dele perto da minha nuca.
Justin: Eu te amo muito – sussurrou ele em meu ouvido e depois beijou meu pescoço.
Eu: Eu também – falei e logo senti os lábios dele nos meus novamente.
Justin: Se eu te pedir uma coisa você aceita? – sussurrou ele em meu ouvido colando mais ainda nossos corpos.
Eu: Depende do que você quer – falei sorrindo.
Justin: Eu quero saber se você quer ser minha namorada? - perguntou ele.
            Assim que ouvi aquilo fiquei sem resposta alguma, no fundo eu já sabia que esse era o seu pedido mais eu arrisquei na opção de que não era. Eu ainda estava com a venda nos olhos e isso era bom porque assim ele não notaria a dúvida em meu olhar, meu coração gritava por um sim mais minha consciência me dizia que era cedo demais pra isso ainda.
Justin: Vou entender se disser um não – falou ele e sua voz parecia triste.
            Ele tirou a venda dos meus olhos e eu pude ver o lindo lugar onde estávamos era extremamente maravilhoso. Era um local bem privado e ao ar livre, o Justin estava afastado de mim enquanto eu ficava notando as coisas ao meu redor.

Justin: Gostou? – perguntou ele sem olhar pra mim.   
Eu: Adorei – respondi e ele sorriu pelo nariz.
            Ficamos em silêncio durante alguns minutos.
Eu: A respeito ao seu pedido – falei quebrando o silêncio e tomando a atenção de seu olhar pra mim – Eu posso pensar um pouco?
Justin: Pode pensar o quanto quiser – falou ele sorrindo.
            Ouvi aquilo me deu uma tranquilidade imensa.
Justin: Vamos – falou ele pegando na minha mão e me levando até a mesa.
            Chegando lá ele puxou a cadeira para que eu sentasse, sorri envergonhada e logo me sentei. Ele se sentou também e logo depois apareceu um garçom.
Justin: Só temos macarrão a bolonhesa – falou ele me fazendo sorrir.
Eu: Sem problemas – rebati ainda sorrindo – Eu adoro macarrão.
Justin: Eu também – falou ele sorrindo bobo.
            O garçom serviu a comida e nós jantamos, logo depois ficamos conversando sobre várias coisas. Começou a tocar uma música romântica.
Justin: Me dá a honra dessa dança? – falou se levantando e estendendo a mão pra mim.
Eu: Ah eu nem sei dançar – falei tímida.
Justin: Posso te ensinar então? – perguntou ele com um sorriso de lado.
            Eu peguei a mão dele e ele me guiou até uma pista de dança que havia ali, ele envolveu meus braços em sua nuca e os dele em minha cintura aproximando nossos corpos. Nossos olhares se encontraram e sorrimos um pro outro, ele começou a me guiar durante a dança e eu deitei minha cabeça em seu peito.
            Ficamos dançando até que a música a acabou e logo depois de nos afastamos ele aproximou seus lábios dos meus dando inicio a um beijo apaixonado. Depois voltamos até a mesa e ficamos sentados conversando mais um pouco, depois de conversarmos muito fomos embora. Durante a partida conversamos mais um pouco e ele ficou me falando sobre quando era criança, era cada história engraçada que eu não conseguia conter minhas risadas.
            Assim que chegamos na porta da minha casa ele olhou bem pra mim e ficou me olhando sem dizer nada, apenas reparava muito em meu rosto.
Eu: O que foi? – perguntei com um sorriso tímido.
Justin: Como você pode ser assim tão perfeita? – perguntou ele me deixando ainda mais tímida.
            Senti minhas bochechas corando, ele sorriu e logo depois mordeu seu lábio inferior.
Justin: Sua mãe nunca mais vai deixar você sair comigo – falou ele fazendo biquinho.
Eu: Por quê? – perguntei sorrindo.
Justin: Porque ela nos disse pra não chegarmos tarde e já são 02:30 da madrugada – falou ele após olhar o relógio.
Eu: Nossa – falei preocupada – Tenho que ir agora.
            Falei e abri a porta do carro logo saindo.
Eu: Tchau – falei acenando pra ele que estava com uma cara de decepcionado.
            Eu sabia por que ele estava assim, ele estava esperando um beijo meu. Fui andando em direção à porta da minha casa enquanto minha mente me dizia pra voltar e beija-lo. Me virei e fui até o carro, abri a porta e ele me olhou com uma cara de surpreso, antes que ele fizesse qualquer pergunta eu o beijei. Encerrei o beijo com uma mordida no seu lábio inferior.
Eu: Boa noite – falei e sai do carro deixando ele com uma cara de bobo.
            Fui em direção a minha casa e antes de entrar olhei pro carro e ele ainda estava sorrindo enquanto olhava pra frente. Entrei e logo fui subindo pro meu quarto, tomei um banho me troquei e me deitei. Fiquei pensando no pedido do Justin e já tinha até a resposta pra ele, fiquei pensando até que peguei no sono.

Continua... (Ah me digam o que acharam meninas, fiz mto suspense né?! haha Comentem mais amoores, os comentários estão diminuindo e se continuar assim eu paro. Até amanhã, Bjustin)

6 comentários:

FanFictions- Brenda on quinta-feira, setembro 15, 2011 disse...

Haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ameiiiii esse capítulo,continuaaaaaaaa...Beijos ;*

Fabiana on quinta-feira, setembro 15, 2011 disse...

continua!

@Miley_JBieber on quinta-feira, setembro 15, 2011 disse...

Continua
Se voce parar eu vou morrer de curiosidade

Pra Sempre Contigo Luan Santana on quinta-feira, setembro 15, 2011 disse...

Continua amr... ta muito boa sua IB ^^ ela vaoi aceitar né? auhsuhs (curiosa?eu?magina) kkk

Luiane on sexta-feira, setembro 16, 2011 disse...

continuaaaaaaaaaaaaaaaaa

Anônimo disse...

Comecei a ler a sua IB à pouco tempo, mas este é sem duvida o meu capitulo preferido (até agora).
Você tem uma imaginação espetacular

Continua assim...
Beijos

Postar um comentário

Ei, que tal deixar um comentário na história? Não dói e faz bem ao coração do autor :)

 

* Only Imagine Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos