terça-feira, 13 de setembro de 2011

Dreams – Part. 14

Postado por @slaysdrauhl às 17:24
Reações: 
Sorri envergonhada e ele me virou de frente pra ele logo me dando um beijo de tirar o fôlego, ouvi alguém fazer barulho com a garganta e quando me virei pra olhar era a minha mãe.
Eu: Oi mãe – falei sem jeito.

            Pela primeira vez vi o Justin com vergonha, suas bochechas estavam vermelhas e ele ficava olhando pra pia sem parar.
Mãe: Oi crianças – falou ela se segurando pra não rir da reação do Justin.
Eu: Mãe – rebati séria.
Justin: Oi Senhora [SobrenomeDaSuaMãe] – falou o Justin ainda tímido.
Mãe: Oi Bieber – rebateu ela sorrindo – Não precisa ficar com vergonha de mim, a [SeuNome] já me contou sobre o namoro de vocês.
Eu: Mãe – rebati e senti minhas bochechas corarem.
            Ela começou a dar risada da minha cara e logo em seguida saiu da cozinha, o Justin olhou pra mim com um sorriso de lado e ficamos em silêncio escutando o barulho que o sapato da minha mãe fazia enquanto ela subia as escadas.
Eu: Eu não disse pra ela que estávamos namorando – falei ainda tímida com o que minha mãe disse.
            Ele sorriu pelo nariz e logo em seguida me selou.
Justin: Não estamos ainda – rebateu ele me fazendo sorrir boba.
Eu: Vamos com calma né – falei mexendo nos cabelos dele.
            Era o que eu mais adorava fazer nele, mexer em seus cabelos macios e cheirosos. Ele sorriu e eu o puxei para um beijo, às vezes eu sentia como se os beijos fossem melhorando cada vez mais, coisa que eu achava impossível.
            Ficamos ali na cozinha conversando um pouco sobre nós mesmos, durante um bom tempo. Já era umas 17:00 horas da tarde quando o Justin percebeu que passou quase o dia todo aqui em casa, minha mãe ficou no quarto só para não nos atrapalhar.
Justin: Eu preciso ir agora – falou ele sorrindo e me selando.
Eu: Ok – falei fazendo biquinho e ele me beijou de novo.
Justin: Não se esquece que eu te amo hein – falou ele sorrindo enquanto eu o levava até a porta de mãos dadas.
Eu: Não vou esquecer – falei sorrindo e virando de frente pra ele – Não faz ideia do quanto eu amo você também.
Justin: Você me ama? – perguntou ele bobo.
Eu: Muito, muito mesmo – falei e depois o selei.
            Ele abriu um lindo sorriso e eu sorri pra ele também.
Justin: Desde quando você me ama tanto assim? – perguntou ele sorrindo e mexendo em meus cabelos.
Eu: Uhm... Deixe-me pensar – falei e ele começou a sorrir – Se eu falar você não vai acreditar.
Justin: Vou sim – rebateu ele.
Eu: Eu amo você desde o primeiro dia em que eu te vi – falei um pouco tímida abaixando a cabeça.
            Ele sorriu bobo e ergueu minha cabeça.
Justin: Por que não me contou? – perguntou ele sério.
Eu: Ah você tinha namorada e eu não tinha coragem de chegar em você – respondi desviando meu olhar do dele – E você, desde quando me ama?
Justin: Desde o dia em que você se mudou pra mesma escola que eu – falou ele e sorriu – E agora eu te amo mais que tudo no mundo.
Eu: Também te amo mais que tudo – falei e beijei ele.
            Como ele podia ser tão fofo assim?! Eu ficava olhando pra ele e imaginando como que eu consegui um cara tão perfeito como o Justin, sorte a minha e espero que ele seja meu pra sempre. Ficamos em silêncio durante um tempo.
Justin: Te pego às 20:00 – falou ele abrindo a porta e saindo.
            Antes que eu pudesse dizer alguma coisa ele já estava dentro do seu Ranger Rover iniciando a partida.

(JustinON)
A mãe dela nos pegou aos beijos e eu fiquei com vergonha da situação. Mas com o tempo foi passando. Ela ainda fez uma brincadeira dizendo que a [SeuNome] já havia falado sobre o nosso namoro e até que eu acreditei, aquilo me deixou tão feliz que me deu vontade de beija-la ali na frente da mãe dela mesmo.
[SeuNome]: Eu não disse pra ela que estávamos namorando – ela logo falou assim que sua mãe saiu.
            Eu sorri pelo nariz e selei-a.
Eu: Não estamos ainda – rebati e ela sorriu de um modo meigo.
[SeuNome]: Vamos com calma né – falou ela mexendo em meus cabelos.
            Eu adorava sentir suas mãos suaves mexendo em meus cabelos, eu sorri e ela pela primeira vez me puxou pra um beijo o que me deixou impressionado. Os beijos dela se tornou o meu vicio e acho que não consigo mais viver sem eles, ficamos conversando sobre nós mesmos e assim que olhei para o relógio me impressionei ao ver que já era 17:00 horas, passei quase que o dia inteiro na casa da [SeuNome] e nem percebi. Ficar do lado dela me fazia esquecer de tudo e a única coisa que eu conseguia me concentrar era nela e em seus beijos maravilhosos.
Eu: Eu preciso ir agora – falei sorrindo e selando ela.
[SeuNome]: Ok – falou ela fazendo biquinho e eu beijei-a novamente.
Eu: Não se esquece que eu te amo hein – falei sorrindo enquanto ela me levava até a porta de mãos dadas.
[SeuNome]: Não vou esquecer – falou ela sorrindo e virando de frente pra mim – Não faz ideia do quanto eu amo você também.
            Ouvi aquilo me fez sair um pouco do meu corpo e ir pra um lugar que nem eu mesmo sei, fiquei bobo com aquelas palavras eu realmente ficava feito bobo quando ela dizia que me amava também.
Eu: Você me ama? – perguntei ainda bobo com a situação.
[SeuNome]: Muito, muito mesmo – respondeu ela e logo em seguida me selou.
            Eu estava tão feliz em ouvir aquilo que abri um sorriso de ponta a ponta e ela logo retribui com seu sorriso meigo e perfeito que eu adoro.
Eu: Desde quando você me ama tanto assim? – perguntei sorrindo e mexendo nos cabelos dela.
[SeuNome]: Uhm... Deixe-me pensar – falou ela me fazendo sorrir de lado – Se eu falar você não vai acreditar.
Eu: Vou sim – falei sem pensar muito.
            Ela não mentiria pra mim então eu realmente iria acreditar em tudo o que ela me falasse.
[SeuNome]: Eu amo você desde o primeiro dia em que eu te vi – falou ela um pouco tímida abaixando a cabeça.
            Eu sorri feito um bobo e ergui a cabeça dela pra que ela olhasse em meus olhos, assim que avistei seu olhar percebi a verdade correndo por todo aquele brilho ao encontrar o meu.
Eu: Por que não me contou? – perguntei sério, aliás, fiquei super apreensivo com medo de que ela não me amasse e só estivesse comigo por pena.
[SeuNome]: Ah você tinha namorada e eu não tinha coragem de chegar em você – respondeu ela desviando seu olhar do meu – E você, desde quando me ama?
Eu: Desde o dia em que você se mudou pra mesma escola que eu – falei e sorri – E agora eu te amo mais que tudo no mundo.
Eu: Também te amo mais que tudo – falou ela e me beijou.
            Confesso que vê-la me puxando para um beijo me deixava meio bobo, fiquei admirando a beleza dela e umas ideias loucas rolaram em minha mente.
Eu: Te pego às 20:00 – falei abrindo a porta e saindo antes que ela pudesse dizer qualquer coisa.
            Entrei no meu carro e fui direto pra casa armar minha primeira loucura de amor pela [SeuNome], tenho pouco menos de três horas para fazer tudo como eu planejei e surpreende-la.
 (JustinOFF)

Continua... ( Tooh amando os comentários amores! Comentem mais please ;D E sejam bem vindas as novas leitoras Tentem adivinhar o que o Justin vai aprontar.... haha )

5 comentários:

FanFictions- Brenda on terça-feira, setembro 13, 2011 disse...

Ta muitooooooooooooooo bom Bia...continuaaaaaaa..
Haaaaaaaa first ~dança maluca~ hahay.
Beijos ;*

Le - @teamojbiebs on terça-feira, setembro 13, 2011 disse...

MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITO PERFEITAAA ! To amando sua IB u_ú

Imagine JV on terça-feira, setembro 13, 2011 disse...

Continuaaaaaaaa ... ta muito boa amr *-* ( nem to curiosa) auhsuahsuahsuahushush continuaaaa amr ta perfeita ^^

And. on terça-feira, setembro 13, 2011 disse...

AINNNNN QUE LINDO!

Duda on quarta-feira, setembro 14, 2011 disse...

continua flor
perfeito

Postar um comentário

Ei, que tal deixar um comentário na história? Não dói e faz bem ao coração do autor :)

 

* Only Imagine Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos