quinta-feira, 12 de julho de 2012

Dreams - Part. 85

Postado por @slaysdrauhl às 22:58
Reações: 
24 comentários
Ficamos nos olhando durante um tempo e depois ele apenas me puxou para deitar sobre seu peito, seu coração já estava batendo normalmente – eu amava ouvir as batidas do coração dele – fiquei ouvindo-as com os olhos fechados, agradecendo a Deus mentalmente por colocar o Justin em minha vida, após um tempo apenas... Adormeci.

            Acordei com alguém me balançando e se quer abri meus olhos.
XX: (SeuNome) acorda – murmurou a pessoa me balançando, logo despertei quando me toquei de quem era a voz.
Eu: Mãe? – murmurei assustada.
            Olhei em volta e eu estava sozinha no quarto e também estava usando um pijama, não lembro de ter vestido meu pijama.
Mãe: O que foi? – perguntou ela consfusa.
Eu: Nada – falei e respirei aliviada.
Mãe: Levanta se não vai se atrasar pra escola – falou ela e parecia meio desconfiada, sorri amarelo.
            Ela saiu e eu fui pro banheiro tomar banho, será que tudo havia sido um sonho!? Fiquei me perguntando enquanto a água caia sobre meu corpo dispido, eu estava confusa, o Justin havia dormido comigo e quando eu acordo ele não está lá. Aquilo só podia ter sido sonho mesmo. Saí e me arrumei, desci e comi cereal rapidinho iria de carona com a minha mãe. Durante o caminho ela ficou me falando sobre a viagem, fiquei prestando atenção nela. Ela também me falou sobre a filha da patroa dela que viria passar uns tempos com a gente, ela viria hoje – tomará que ela seja legal.
            Chegamos na escola e eu desci me despedindo dela que logo em seguida dirigiu até o seu trabalho, fiquei parada durante um tempo e depois entrei me encontrando com a Ashy no corredor. Novamente ela ficou falando sobre o tal menino que ela estava gostando e não dava a minima pra ela, ela havia falando dele pra mim a semana toda.
Eu: Você gosta muito dele? – perguntei parando na frenta dela.
Ashy: Eu não sei – falou ela e parecia confusa.
Eu: Como não sabe? – perguntei mais confusa que ela.
Ashy: Ai... É estranho (SeuNome), eu não sei, nunca gostei de ninguém – falou ela meio irritada e voltou a andar.           
            Eu não disse mais nada - ela devia estar na TPM. Entrei na sala e me sentei, ela sentou do meu lado e durante as aulas não disse nada, o Justin não havia ido para escola o que me deixou achando ainda mais que o que havia acontecido noite passada fosse apenas um sonho – droga estou tendo alucinações sexuais, ótimo. Respirei fundo e voltei a prestar atenção na aula. Na hora da saída vi minha mãe me esperando, primeira vez que ela havia ido me buscar na escola – achei estranho – agi normalmente, não queria que ninguém notasse minha mãe indo me buscar. Que clichê. Durante a partida ela me explicou que a patroa dela iria deixar a filha dela lá em casa e tínhamos que estar lá pra boa recepção, minha mãe se quer sabia o nome da menina – ótimo – nem sei porque ela estava aceitando aquilo.
Mãe: Além de patroa ela é minha amiga, não poderia negar isso à ela – explicou ela e eu respirei fundo.
Eu: Ta bom mãe, fica despreocupada que eu não vou estragar tudo okay? – falei e depois sorri forçado.
            Chegamos em casa e eu tive que ajudar ela a tirar as compras, tudo isso pra filha da patroa dela, por favor né a menina deve ser uma burguesinha super metida. Entramos e enquanto ajudava ela guardar as coisas eu permanecia com os meus pensamentos pra mim, não seria nada legal compartilhar, minha mãe ficaria super brava comigo – e essa era a última coisa que eu queria. Depois eu fiquei assistindo tv e ela ficou na cozinha arrumando não sei o que, a casa estava um brinco, tudo tão limpo nem sei quem fez aquela geral toda, mas se eu fosse a filha dessa “amiga” da minha mãe eu não reclamaria de nada. Subi pro meu quarto pra arrumar as coisas, me deparei com uma outra cama lá, ainda bem que ele era grande se não ficariamos praticamente dentro de um ovo. Eu estava com a cabeça cheia, estava com pensamentos que nunca tive antes, estava com outra personalidade. Eu sabia o porque daquilo tudo. Aquela maldita alucinação sexual que eu tive noita passada com o Justin estava me perturbando. Fui no banheiro e lavei meu rosto, peguei meu ipod e fiquei ouvindo música durante um tempo para descontrair e esquecer os pensamentos idiotas. Fui interrompida com a minha mãe me chamando, a garota havia chegado, avisei para ela ir descendo que eu iria logo depois. Fui até o espelho e olhei como eu estava, fiz um coque em meu cabelo e desborrei o lápis de olho e logo em seguida desci.
Eu: Tomará que seja uma garota legal – sussurrei cruzando os dedos e quando cheguei na escada escutei uma voz, não me era estranha, fiquei parada pensando durante um tempo e depois apenas desci.
Mãe: Essa é a minha filha – falou ela quando eu entrei na sala e a mulher e a filha dela estavam de costas pra mim, sorri e quando elas se viram meu sorriso foi se desfazendo aos poucos.
Eu: Fala sério – sussurrei e ela apenas sorria de lado, ela sabia como me provocar, sem dúvida.
            Eu imaginei milhões de meninas, loiras metidas de cabelos perfeitos, morenas com um bundão e super convencidas, ruivas com belas unhas... Mas em momento algum eu imaginei que a filha da patroa da minha pudesse ser... Pudesse ser a Selena. Respirei fundo e sorri amarelo. Minha mãe ficou me olhando e a patroa dela sorria, um sorriso tão espontaneo e verdadeiro, olhei para ela e para a Selena e em personalidade elas eram completamente diferentes.
Mãe: (SeuNome) essa é a Selena e essa é a mãe dela Mandy – apresentou-me minha mãe as duas e eu sorri forçado.
Mandy: É um prazer conhecê-la, (NomeDaSuaMãe) você tem uma bela filha – falou ela sorrindo e apertando minha mãe suavemente, sorri de lado.
Eu: Obrigada – agradeci e ela sorriu, a Selena nos olhava com o sorriso mais falso no rosto.
Mãe: Filha comprimenta a Selena, aliás, vocês ficaram no mesmo quarto – comentou ela e eu xinguei em minha mente, muito mesmo.
Eu: Já conheço ela, estudamos na mesmo escola – comentei e minha mãe ficou pensativa durante um tempo, depois me olhou com um olhar surpreso, acho que ela lembrou.
Selena: Mesmo assim, é bom te ver (SeuNome) – falou ela com toda sua falsidade e estendeu sua mão, olhei para a mão dela durante um tempo e sua mãe ficou nos olhando, peguei a mão dela com nojo.
Eu: É bom te ver também Gomez – falei sorrindo torto, as palavras praticamente rasgaram a minha garganta, ser falsa não era minha especialidade.
            Tive que ficar conversando com elas ali e meu Deus, como a Selena conseguia ser tão falsa!? Na frente da mãe dela ela era tão doce e completamente diferente da menina que vivia me provocando e tentando roubar meu namorado o tempo todo, o dia estava sendo tenso e a Selena simplesmente completou a merda toda transformando ele numa completa droga – respirei fundo. Depois de algumas horas conversando a mãe da Selena teve que ir embora, iria para o aeroporto já que viajaria pra negocios e não tinha previsão de volta, minha mãe se ofereceu para acompanha-la e ela aceitou, teria que ficar sozinha em casa aturando a Gomez – acho melhor esconder a faca. Depois que nossas mães saíram a Selena me olhou e sorriu, forcei um sorriso e ela se sentou no sofá – se jogou na verdade – me fitando durante um tempo.
Selena: Vai ter que se acostumar com a minha presença – falou ela enquanto fitava a tv.
Eu: Infelizmente – murmurei e ela bufou.
Selena: Pensei que a filha da amiga da minha mãe fosse legal e me deparo com você – falou ela fazendo cara de nojo, a fitei indiferente.
Eu: Nossa, eu rezei para que fosse uma garota legal ou suportavel e aí me aparece você, nem legal e nem suportavel – falei a fitando com desprezo e ela revirou os olhos.
Selena: O Justin vem muito na sua casa? – perguntou ela com um sorriso de lado.
Eu: Por que quer saber? – perguntei um pouco alterada e depois respirei fundo, eu não iria cair no joguinho dela.
Selena: Por nada... – murmurou ela sorrindo sarcastica.
Eu: Sabe Gomez, daquelas vezes que eu quebrei a sua fuça o que você disse pra sua mãe quando chegou em casa toda arrebentada? – perguntou com um sorriso perverso e ela me fuzilou com os olhos, logo em seguida se sentando e ignorando minha pergunta.
Selena: Não acredito que vou ter que te aturar – falou ela revirando os olhos.
Eu: Quem não acredita sou eu, se estiver incomodada some daqui, aliás, a casa é minha – falei sorrindo e ela esbravejou alguma coisa e depois apenas ficou olhando pra tv.
Selena: Se vai ficar jogando isso na minha cara sempre, terei que falar com a sua mãe – falou ela levantando-se após um tempo e ficando de pé à minha frente.
Eu: Conta agora – falei estendendo o telefone pra ela e dizendo qual era o número do celular da minha mãe, ela ficou olhando o telefone e depois se sentou novamente.
Selena: Quando for preciso – murmurou olhando a tv novamente.
Eu: Teremos regras – falei divertida e ela me fitou durante um tempo.
Selena: Regras? – perguntou confusa e depois bufou revirando os olhos – Não irei seguir suas regras.
Eu: Ah vai sim – falei convicta e ela me fitou erguendo uma sobrancelha – Nada de tocar em qualquer coisa minha, iremos dividir o quarto e não os pertences. Espero que tenha um sabonete, pois não irá tomar banho com o meu, não usará minha toalha também, por tanto, se esquecer de levar sua toalha para o banheiro saía pelada e pegue-a ou então se seca com uma roupa sua. Nada de usar minhas maquiagens, meus chinelos, meus pentes e principalmente meu shampoo e condicionador. Não toca nas minhas coisas e eu não irei tocar nas suas, não te impresto roupas nem por um decreco, fica longe de mim o máximo que você conseguir e espero que não ronque se não irei ter que pedir para que se retire do quarto. Essas são as básicas, espero que seja uma boa colega de quarto – falei com um sorriso sarcastico e depois saí deixando-a na sala tentando fluir tudo o que eu havia dito.
            Fui até o meu quarto e dei uma ajeitada naquilo, empurrei a cama da Selena pra um pouco mais distante da minha e depois peguei minhas coisas que ficaram do lado onde ela ficaria e coloquei do lado que eu ficaria. Vi-a entrando no quarto e ela reparou em quase tudo, não disse nada, apenas colocou suas malas na cama e começou a tirar suas roupas.
Selena: Tem mais alguma regra? – perguntou sem se quer me olhar.
Eu: Jamais sente na minha cama ou ultrapasse seu lado do quarto – falei enquanto lhe mostrava uma linha invisivel que ela não poderia ultrapassar – E outra coisa, fica longe do meu namorado – conclui e depois saí do quarto.
            Fiquei na sala assistindo tv durante um tempo até que ouvi a campainha tocar, olhei para o relogio e estranhei, não poderia ser minha mãe.
Eu: Já vai – gritei enquanto desligava a tv e ia andando lentamente até a porta.
            Abri a porta e não havia ninguém ali, fiquei procurando e nada. Quando estava fechando vi alguém atravessando a rua com algumas sacolas nas mãos enquanto mantinha sua cabeça abaixada fitando o sapato, era ele ou eu estava tendo outro sonho!? Fiquei esperando ele chegar e assim que viu que eu o esperava na porta sorriu, sorri estantaneamente – se isso for um sonho, por favor não me acorde.
Justin: Oi princesa – disse ele assim que chegou perto de mim selando nossos lábios, sorri boba.
Eu: Oi – falei indiferente e ele me olhou confuso – Entra – falei após um tempo dando passagem e ele entrou.
            Ajudei ele com as sacolas e enquanto ele ia até cozinha na minha frente me belisquei e aquilo não era o sonho – sorri.
Justin: Esta tudo bem? – perguntou ele me fitando enquanto eu apenas viajava e eu o olhei durante um tempo.
Eu: Hã? Ah esta sim, por que? – falei enrolando tudo e ele respirou fundo.
Justin: Você está estranha – comentou ele enquanto tirava as coisas da sacola, lanches do Mc Donald’s e eu ficava olhando pra ver a Selena não descia, droga ela será uma pedra no meu sapato.
Argh, que revolta.
Justin: (SeuNome) – chamou ele e eu me assustei.
Eu: O que? – perguntei confusa e ele chegou perto de mim segurando meu rosto e olhando fundo em meus olhos, respirei fundo.
Justin: O que está acontecendo? – perguntou ele e quando eu ia responder fomos interrompidos.
Selena: Oi Justinzinho – falou ela toda sorridente e eu respirei fundo fechando meus olhos e repetindo em minha mente “relaxa”.
Justin: O que essa menina tá fazendo aqui? – perguntou ele confuso e eu sorri sem mostrar os dentes.
Eu: Minha mãe é amiga da mãe dela e como a mãe dela precisou viajar, pra Selena não ficar sozinha ela pediu pra minha mãe cuidar dela durante um tempo – expliquei e quando falei o nome dela saiu com um tom de “ugh”.
            O Justin ficou olhando para ela com cara de poucos amigos durante um tempo e a Selena continuava sorridente, qual é o problema dessa menina!?
Eu: Gosta de ser vela? – perguntei e ela revirou os olhos, o Justin sorriu.
Selena: Já estou de saída, vou ao shopping – falou ela e eu apenas a olhei com cara de “quem perguntou” depois sorri dos meus pensamentos.
Eu: Tudo bem – falei forçando um sorriso e glorifiquei em pensamento quando ela enfim saiu nos deixando em paz.
Justin: Eu sinto muito – murmurou ele e eu sorri pelo nariz.
Eu: Não acredito que vou ter que aguentar ela – falei sem animo algum e depois bufei.
Justin: Quer um beijinho? – perguntou ele todo meigo e eu assenti fazendo biquinho.
            Seus lábios selaram-se os meus me trazendo uma paz interior maravilhosa, senti meus musculos apenas relaxar – eu era tão submissa à ele – e me entreguei ao beijo. Ele pediu passagem e eu logo cedi envolvendo o pescoço dele e começando a deslisar meus dedos por entre seus cabelos e descendo pra sua nuca. Nossas linguas brincavam travessas, travando uma batalha viciante dentro de nossas bocas. Eu já estava começando a ficar com falta de ar, mas não queria que aquele beijo se cessasse – não naquele momento – era tão viciante e eu era tão dependente dos lábios dele nos meus me causando aquelas sensações incriveis e indescritiveis que eu se quer conseguia pensar em qualquer coisa negativa. Após um tempo encerramos o beijo ofegantes e ele aproximou nossas testas e sorriu, ficamos nos admirando durante um tempo e depois fomos comer e ficamos conversando aleatoriamente sobre vários assuntos ao mesmo tempo, nem toquei no assunto sobre a noite anterior e ele também não comentou nada, mas não estavamos nos falando antes, então... Aquilo aconteceu mesmo, senti minhas bochechas corarem e sorri envergonhada por conta dos meus pensamentos, havia sido tudo tão perfeito.
Justin: Você não pode cair nas provocações da Selena, (SeuNome) – falou ele enquanto brincava com os meus dedos.
            Estavamos no sofá, com a tv ligada sem se quer assisti-la e ele tentando fazer eu me acalmar com o fato da Selena estar passando uns tempos na minha casa.
Eu: Sei disso Jay, sério, vou fazer o possivel e o impossivel, mas... – falei e antes que eu terminasse ele me interrompeu.
Justin: Mas nada mocinha, não quero que você fique brigando atoa. Poxa, princesas não saiem na porrada com bruxas – comentou ele fazendo biquinho e eu sorri.
Eu: Sou uma princesa diferente – murmurei e ele sorriu pelo nariz.
Justin: Sem brigas amor, sem brigas okay – falou ele, sua voz calma e seus olhos castanhos claro em direção aos meus, apenas viajava na beleza dele e isso me acalmava.
Eu: Ta legal Jay – falei rendida e ele sorriu, depois selou meus lábios.
Justin: Promete? – questionou ele com seus lábios ainda próximos aos meus.
Eu: Prometo – falei sorrindo e depois selei nossos lábios novamente.
            Ficamos juntinhos durante a tarde toda, minha mãe ainda não havia chegado, mandou uma mensagem dizendo que iria passar na empresa pra resolver umas papeladas. Foi ficando tarde e o Justin precisou ir, teria que resolver algumas coisas do time de basquete – queria tanto que ele ficasse comigo – veria ele apenas amanhã na escola. Levei ele até seu carro e nos despedimos com um beijo, depois fiquei olhando enquanto o carro dele se afastava e vi um táxi se aproximando e parando onde o carro do Jay estava anteriormente. Vi a Selena saindo com um monte de sacolas e bufei virando as costas e indo em direção a casa.
Selena: Ei (SeuNome), pode me ajudar? – perguntou ela.
Eu: Não – falei sem se quer virar para olha-la.
Selena: Por favor – falou ela indiferente, qual é a dessa menina!?
            Sem responder me virei e ajudei-a com algumas sacolas, enquanto entravamos ela falava sobre como tinha sido no shopping, ela estava mesmo querendo puxar papo comigo!? Ai meu Deus, eu não mereço isso. Mesmo não gostando dela, por conta de tudo o que ela me fez fiquei ouvindo tudo o que ela dizia e opinava as vezes quando ela insistia em minha opinião. Chegamos até o quarto e ela jogou as sacolas em cima de sua cama, fiz o mesmo e quando estava saindo ela me chamou me pedindo para ver as coisas que ela havia comprado e ver se eu gostava – fala sério.
Eu: Selena, qual é a sua jogada? – perguntei sem paciencia – Ta legal, eu disse para ficar longe de mim, não ficar me obrigando a estar perto de você – falei rude e ela ficou me olhando durante um tempo, ela estava diferente...
Selena: Não tem jogada (SeuNome), estou apenas querendo mudar tudo o que já aconteceu até agora – falou ela afastando algumas sacolas da cama e se sentando fitando sua mão – Sabe, eu sempre fui rude com as pessoas, pensando apenas em mim mesma e no meu próprio bem. Sempre tive um grande ego, nunca achei ninguém que me fizesse sentir inveja ou algo parecido até aparecer você, sempre me achei a perfeita, a desejada e depois que você chegou tudo apenas mudou. Tudo que eu fiz, todas aquelas provocações, todas aquelas tolices em cima de tolices era apenas porque eu queria ser você, ter sua vida, fazer com que as pessoas gostassem de mim e que não tivessem medo e só andassem comigo por eu ser popular ou algo assim. Você chegou do nada, devagar e simplesmente conquistou o seu lugar nisso tudo, você me destronou sem medir esforço algum, eu me destronei sendo a pessoa que eu era – murmurou ela e eu fiquei fitando-a assustada, seus olhos marejavam, pela primeira vez ela estava sendo verdadeira – Eu perdi tudo, tudo o que eu nunca deveria ter tido. Eu tentei estragar a sua vida, mas antes mesmo de você chegar isso tudo já era uma droga, eu apenas não queria que me olhassem e dissessem que você tirou tudo de mim. Que eu perdi pra você. Eu não amava o Justin, eu sempre amei o John, mas o Justin era o popular. Foi ao lado dele que eu consegui ser o que era, foi com ele que eu consegui ser a capitã das lideres, ser o que eu era, mas mesmo com tudo aquilo eu não era feliz. Eu usava um sorriso falso, eu fingia ser forte e pisava nas pessoas enquanto parecia que eu estava pisando em mim mesma, eu era o maior monstro e se quer percebia isso. Nem sei se vai adiantar dizer que estou arrependida, pedir desculpas e dizer que vou mudar tudo isso, mas eu realmente estou arrependida. Fui pro shopping apenas pra por minhas ideias no lugar, comprei essas coisas por comprar, mas na verdade eu estava tomando coragem pra dizer tudo isso – concluiu ela e eu fiquei sem reação alguma, ela parecia estar falando a verdade, ela não era daquele jeito.
            Fiquei olhando-a durante um tempo, repensando em tudo o que ela havia dito, por que essa mudança toda!? Eu estava confusa, ficar confusa me deixava irritada e eu não poderia estragar tudo, não poderia virar as costas e sair como se não tivesse ocorrido nada. A Selena, a menina que atormentou minha vida várias vezes, que foi o motivo pelas brigas entre eu e o Justin estava ali, sentada na minha frente dizendo estar arrependida de tudo.
Eu: Er... Eu... Nossa – tentei falar mais não saiu nada, ela sorriu de lado – Olha Selena, eu sinceramente não sei o que te falar, sério, esperei tanto para ouvir você dizer que se arrependia de tudo que havia me feito e feito à todas as outras pessoas e agora você está bem aqui falando isso tudo e... Nossa.
Selena: É, eu posso entender – falou ela sorrindo, pela primeira vez um sorriso verdadeiro, sorri também.
Eu: Ta legal, nunca é tarde para se desculpar e recomeçar – falei e ainda estava surpresa com aquilo tudo – O importante é que você reconhece os seus erros e esse já é o primeiro passo para mudar por completo, nunca pensei que diria isso, mas estou orgulha de você – falei sorrindo e ela sorriu deixando uma lágrima cair dos seus olhos e logo em seguida se levantou me abraçando, demorei um pouco para abraça-la também, depois apenas fiz.
Selena: Me desculpa, me desculpa por tudo mesmo – falou ela me apertando forte, apenas sorri.
            Eu estava tentando acreditar, mas estava tão ao extremo, tão surpreendente que eu comecei a imaginar que fosse tudo ceninha e que ela iria esperar eu baixar a guarda pra me atacar de vez – respirei fundo tirando as ideias da cabeça quando a vi sorrindo quando me soltou e limpando suas lágrimas.
Eu: Agora só precisa se desculpar com os outros – falei sorrindo e ela respirou fundo.
Selena: Farei isso amanhã – falou ela se sentando novamente e parecia animada, ela estava mudada mesmo.
Eu: Me diga nova Selena, o que você fez com a antiga? – perguntei me sentando ao lado dela, ela apenas sorriu.
Selena: Ah, a antiga Selena morreu – respondeu ela sorridente – É como se eu tivesse nascido de novo, vou fazer tudo diferente dessa vez.
            Sorri daquilo, podia ver a verdade nos olhos dela, a verdade que nunca pude ver antes. Um sorriso tão espontaneo e verdadeiro que me fez perceber o quanto ela era bonita, o quanto um sorriso verdadeiro podia mudar um rosto. Ela começou a me contar algumas coisas sobre ela, me contar como tudo começou, a explicar onde ela errou e eu ficava apenas ouvindo-a. Depois de muita conversa começamos a ver as coisas que ela comprou e no final ela acabou me dando dois vestidos, no começo não quis aceitar, mas ela insistiu tanto que acabei pegando. Elimei as regras e ela parecia se sentir mais a vontade, ela me contou mais sobre o amor dela pelo John e eu disse que ajudaria ela a reconquistar ele, jamais imaginei que estaríamos assim tão próximas novamente, jamais imaginei que um dia ela pudesse se arrepender e mudar. Ela era uma nova Selena e eu estava adorando tudo aquilo. Ela também me contou mais sobre a Camilla e disse que eu precisa tomar cuidado com ela, porque ela é bem pior do que a antiga Selena. Ela era engraçada e sorria por qualquer coisa, estava sendo uma ótima “amiga”. Iriamos com calma, eu iria ficar em alerta pra ver se ela estava mudada mesmo, depois com o tempo quem sabe não poderiamos esquecer tudo de vez.
Selena: Lembra da pergunta que você me fez e eu ignorei? – perguntou ela enquanto e a ajudava a arrumar suas roupas em uma parte do meu closet.
Eu: Qual? – perguntei confusa, não conseguia me lembrar mesmo.
Selena: Sobre o que eu falava pra minha mãe quando cheguei em casa machucada depois das nossas brigas – murmurou ela e um arrependimento percorreu por todo meu corpo.
Eu: Me desculpa por tudo aquilo – murmurei e depois respirei fundo.
Selena: Tudo bem, eu mereci aquelas porradas – falou ela sorrindo e eu apenas a fitei durante um tempo – Talvez se não fossem por elas eu não teria mudado hoje, você foi a primeira menina que teve coragem de brigar comigo, foi incrivel e doloroso – comentou ela e depois gargalhou, sorri de lado.
Eu: Sinto muito mesmo, mas e então... Sobre a pergunta... – falei gesticulando com a mão para que ela retomasse o assunto – O que você falava para sua mãe?
Selena: Ela não fica em casa – falou ela enquanto fitava as roupas e parecia viajar em pensamento – Eu chegava em casa e chorava sozinha, me cuidava sozinha e me sentia um lixo porque eu sabia que havia alguém com você, eles jamais deixavam você sozinha e eu... Eu sempre estava sozinha. Ela viajava e me deixava naquela casa enorme, com os empregados, sem ninguém parar conversar, pra me dar carinho e acima de tudo para me dar conselhos quando eu precisava. Quando ela voltava já estava tudo normal, as feridas já estavam curadas, mas a dor no coração continuava a mesma. Eu tinha que jantar sozinha, ir pra escola sozinha e ela nunca estava presente quando eu mais precisava dela. Quem me via achava que minha vida era um completo contos de fadas, mas na verdade era o pior pesadelo de todos – completou ela e depois o silencio tomou conta, voltamos a arrumar as roupas e eu deixei-a pensando durante um tempo.
Eu: Sinto muito, jamais imaginaria que sua vida fosse assim – murmurei quebrando o silencio após um tempo – Mas agora você está mudada e não vai mais precisar estar sozinha – falei e estranhei minha própria reação, era estranho me ver falando assim com a Selena.
Selena: Espero que todos me perdoem – murmurou ela e depois respirou fundo.
            Puxei outro assunto menos triste e consegui fazê-la sorrir, estava me sentindo ótima, depois de tudo aquilo ela havia feito meu dia. Depois de terminarmos fomos pra sala assistir filme de comédia, quando minha mãe chegou estavamos rindo juntas e comentando sobre o filme, ela nos olhou confusa e nós ignoramos ela. Foi ficando tarde e fomos dormir, teríamos aula amanhã. Eu estava ansiosa para que todos conhecessem a nova Selena, nos deitamos e eu fiquei olhando para o teto durante um tempo.
Selena: Boa noite (SeuApelido) – murmurou ela sonolenta, sorri.
Eu: Boa noite Sel – murmurei e quando olhei ela parecia já estar dormindo.
            Fiquei pensando durante mais um tempo até que meus olhos começaram a pesar e eu apenas adormeci. 

Continua... 


Hey amooooooooooooooooooooooorees lol Quanto tempo heein >< haha Então não deu pra postar antes porque eu vou ter que trabalhar direto de segunda a segunda até o dia 22 e não dá tempo de ficar criando a fanfic e tals, fico no twitter pelo celular e nem dá pra postar por ele ;x Fiz um super capitulo e nem sei quando vou poder postar outro, mas assim que der eu posto ok ;) Então... Isso aí boa leitura e comentem mtmtmtmtmt >< Amo vocês, xoxo'

@verdadeiraselly Esqueci das suas boas vindas ;x aasafdsagsbjkafshgas mals aí amor, esqueci mesmo, ta osso a memóriaa ! xD Então, depois de MUITO TEMPO, SEJA BEM-VINDA \õ/ Valeu mesmo por tudo, por estar divulgando a fanfic e por ficar me cobrando direto no twitter u.u #amoisso aushauhsuhs' Mas mesmo assim, tu é uma fofa e obrigada mesmoo ;) beijoos ;* xoxo' 

Justin My Prince Of Swag Heey, ooownt que comentário lindo *o* Me gusta capitulo hot também lol asgsfhagsdadfgahfda Pois é, demorei muito pra fazer isso, quase 4 dias e tals ;x #tensoo oown tu é mt linda velho, sério amei mesmo tudo o q tu disse, obrigada, mt obrigada mesmo sonhadora lol SEJA BEM-VINDA e espero que tu continue sempre aqui colorindo tudo e comentando sempre >< haha E pra sua tristeza minha mãe já sabe o que é um #IBH MUAHUAHAUHAUH Pois é, minha irmã contou pra ela, mas tá tranquilo, ela não vai ler o meu u_u haushuahs' Valeu mesmo por tudo isso heein, beijoos ;* xoxo'

juli_agata03 EIITAA? o_O Ficou lendo até 5 horas da manhã, plmdds O___________O asadsdfsfgagadsfdfa Hey seja bem vinda e desculpa pela demora, deixei o aviso e tals ;) Espero que fique por aqui sempre, colorindo tudo e não morra u.u beijoos ;* xoxo' 

- Até a próxima postagem... Boa leitura! (ps: comenteeeeeeeeeeeem muitoo lol -qq)

sexta-feira, 6 de julho de 2012

AVISO

Postado por @slaysdrauhl às 20:07
Reações: 
11 comentários

Ei amores, tenho uma notícia não muito boa pra vocês, mas não se preocupem isso não é um adeus. Então... Eu pedi pra uma amiga minha no começo das aulas arrumar um emprego pra mim no shopping onde ela trabalha e tals e tipo eu pensei que nem ia rolar nada, mas acontece que hoje cedo ela avisou que um cara estava precisando de vendedora e eu fiquei com o emprego. Só quero avisar mesmo que eu posso estar atrasando as postagens durante um tempo, mas durante esse mês eu só irei trabalhar mesmo nos finais de semana, então não poderei estar postando porque eu preciso dormir cedo pra acordar com disposição e tudo mais. Em agosto o shopping não abre então esse tempo que eu atrasar, em agosto eu vou organizando tudo novamente. Eu preciso mesmo da compreensão de vocês, até porque eu preciso desse emprego pra começar a juntar dinheiro pra eu ir pra Believe Tour. Ano passado minha mãe pagou a My World Tour e tals, mas esse ano as coisas estão bem mais apertadas e se eu não me virar não vou conseguir :/ Por enquanto é só isso mesmo amores, olha se der tempo eu posto domingo de manhã, já que por enquanto vai estar bem suave já que o movimento aqui está fraco. Depois de um tempo se mudar alguma coisa eu aviso por aqui, preciso muito mesmo da compreensão de vocês sonhadoras, até porque se eu quero ser independente eu preciso correr atrás e eu não vou abandonar o blog, JAMAIS, só espero que entendam quando eu atrasar a postagem. Eu juro! Sempre que eu tiver tempo eu posto e para compensar sempre vou postar capítulos grandes pra vocês ;) Por enquanto só não terei como postar sexta, sábado e domingo. Só se for no período da manhã mesmo e dependendo se der tempo - mais de segunda à quinta eu poderei postar. É isso então, vou tentar postar domingo de manhã. Beijos e eu amo vocês  
 

* Only Imagine Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos