sábado, 18 de agosto de 2012

Dreams - Part. 86

Postado por @slaysdrauhl às 12:18
Reações: 
29 comentários
Fiquei pensando durante mais um tempo até que meus olhos começaram a pesar e eu apenas adormeci.

            Acordei com a Selena me balançando e quando abri meus olhos me lembrei de tudo que havia acontecido no dia anterior, por alguns instantes pensei que tudo fosse outro sonho. Droga. Me levantei e ela já estava arrumada, um sorriso grande em seu rosto, parecia seu primeiro dia de aula e seria mesmo já que ela era uma nova pessoa. Fui até o banheiro e tirei meu pijama jogando-o no chão e depois tomando um banho bem demorado, eu estava exausta e nem sei por qual motivo, mas estava morta de sono e cansaço. Depois de sair do chuveiro, fui até meu quarto e me deparei com uma roupa minha arrumada na cama e abaixo uma sapatilha, a Selena havia escolhido a minha roupa? Até que ela não escolhia mal, mas não seria muito legal ela ficar fazendo tudo por mim, ela disse para comerçamos devagar, mas a apressadinha da história toda era ela. Vesti a roupa e arrumei meu cabelo, depois desci e me deparei com a minha mãe e a Selena conversando e sorrindo na cozinha. Havia um lugar reservado para mim na mesa, aquilo tudo era estranho para mim, fui andando devagar e me sentei.
Selena: Bom dia – disse ela sorridente.
Eu: Bom dia – rebati sorrindo de lado, minha mãe me olhou e sorriu.
            Tomei meu café da manhã e depois subimos para escovar os dentes, minha mãe nos levaria até a escola, durante o caminho a Selena só falava de como estava nervosa e ansiosa para se desculpar com todos. Fiquei olhando-a durante um tempo, aquele dia estava sendo muito bom para ser verdade, eu ainda estava com a ideia maluca na cabeça de que tudo aquilo era um sonho, de que tudo o que estava acontecendo ultimamente era tudo sonho, mas por que diabos eu nunca acordo? Eu vou enlouquecer, tanta coisa na minha cabeça, preciso de descanço.
Eu: Selena – falei interrompendo-a e ela ficou me olhando.
Selena: O que foi? – perguntou ela meio tensa.
Eu: Me belisca – sibilei e ela estreitou seus olhos confusa.
Selena: Mas por que? – perguntou ela e eu sorri de lado.
Eu: Só me belisca, bem forte ta legal? – sibilei de novo e ela assentiu – Vai logo Selena.
Selena: Pera aí, não quero te machucar – disse ela e eu sorri.
            Após um tempo ela me beliscou, forte, bem forte mesmo.
Eu: Ai – gemi e ela sorriu.
Selena: Você é doidinha – disse ela ainda sorrindo.
Eu: Era só pra ter certeza de que não estava em um sonho – comentei dando de ombros e ela sorriu revirando os olhos.
             Chegamos até a escola e quando eu desci logo os olhares vieram até mim, vi o Justin com os amigos dele do basquete e assim que me viu ele abriu um sorriso imenso. A Selena saiu um pouco depois, bem atrás de mim sorrindo fitei-a durante um tempo e confesso, era estranho vê-la agindo daquela maneira – demoraria para me acostumar – fomos andando e ela falava comigo, eu não iria esconder de ninguém que haviamos voltado a se falar. As pessoas ficaram nos olhando e cochichando, o Justin nos olhou completamente confuso e nós apenas continuamos conversando e dando risada enquanto íamos até nossos armários. O armário dela era longe do meu, ela iria até o armario dela e eu ficaria esperando-a na porta da sala, enquanto eu guardava meus livros e cantarolava, sorria boba com todas as mudanças e coisas boas que estavam acontecendo. Fechei a porta do meu armario e tomei um susto enorme, o Justin, o Ryan, a Serine, a Blear, a Bree, a Sam e a Britney estavam todos me olhando como se estivessem esperando alguma explicação.
Eu: Oi gente – falei quebrando o silencio e forçando um sorriso.
Britney: Oi nada, o que foi aquilo na entrada? – perguntou ela um pouco rude e eu estreitei meus olhos.
Bree: Desde quando você e a Selena são amiguinhas? – perguntou ela logo em seguida cruzando os braços.
Sam: E aquele ódio todo que você tinha por ela? – perguntou e eu estava começando a ficar confusa com aquelas perguntas todas.
Serine: Não acredito que voce perdoou ela depois de tudo o que ela te fez – disse ela fazendo sinal negativo com a cabeça.
Ryan: Ficou doida (SeuNome) – falou ele me olhando sério.
Justin: O que está acontecendo? – perguntou ele e eu fiquei olhando para todos.
            Eles começaram a fazer um monte de perguntas misturadas, dar sermão e eu até tentei seguir o ritmo.
Eu: Calem a boca – falei rude e eles pararam de falar na hora, me olharam confusos.
Bree: Ai meu Deus, a Selena deixou a (SeuNome) igualzinha a ela – disse ela e eu bufei revirando os olhos.
Eu: Nada a ver, vocês ficam falando tudo ao mesmo tempo, assim não dá né – falei séria e eles apenas ficaram me olhando – Vocês nem sabem o porque de eu ter voltado a falar com a Selena, então antes de me julgar esperem.
Justin: (SeuNome) – disse ele, sua voz suando suavemente e eu apenas segui o movimento dos seus lábios, respirei fundo – O que está acontecendo?
Eu: Nada Justin, eu só estou tentando... – murmurei e depois respirei bem fundo, o sinal bateu e eu virei as costas pra eles e fui até a sala.
            Me encontrei com a Selena na porta da sala e ela sorriu, forcei um sorriso e senti uma pontada em meu coração. Seria dificil para ela se desculpar com os outros, talvez eles se quer acreditariam nas palavras dela. Fui cumprimentar a Ashy, mas na verdade sentei ao lado da Selena, ficamos conversando, brincando e ao mesmo tempo prestando atenção na aula. Não tive nenhuma aula com o Justin e sairiamos antes da ultima aula para o treino das lideres, eu e a Selena fomos na biblioteca na hora do intervalo e ficamos procurando um bendito livro para a professora de Estudos Sociais. Quando chegamos até a cantina já no fim do intervalo todos nos olharam e apenas ignoramos, passamos e fomos até o pátio onde estava a professora, entregamos o livro e escutamos o sinal bater. Fomos até a sala e a aula seria sem a Selena, entrei e logo meus  olhos foram até a Camilla, ela revirou os olhos e eu apenas ignorei-a - argh, me livro de uma e ganho outra de brinde, que vida hein. Me sentei bem longe dela e durante alguns momentos podia sentir o olhar dela sobre mim, assim que o sinal da penultima aula bateu eu me levantei sem pensar muito e fui até o ginasio. Cheguei lá conversando com a Selena e as meninas me olharam torto, fomos nos trocar e nenhuma delas falaram comigo, passamos pela quadra e os meninos estavam treinando olhei para o Justin e ele parecia estar bravo comigo apenas desviou o olhar e ficou ignorando minha presença.
Britney: Tudo bem, agora podem nos dizer o motivo de estarem tão amigas assim de uma hora para outra? – perguntou ela e todas pararam nos olhando.
            A Brity sempre foi lingua solta, não pensava e nem media as palavras, ela apenas dizia tudo o que pensava e queria. Algumas vezes era legal, outras era apenas desnecessário.
Selena: Ta legal, deixa que eu respondo (SeuNome) – disse ela e eu respirei fundo, não queria mesmo ter que contar a história toda – Depois desses anos infernizando todo mundo, só pensando em mim mesma e fazendo burrices o tempo todo eu apenas decidi que teria que mudar. Que eu precisava mudar pro meu proprio bem, eu estava me sentindo um nada, eu pensava que não precisava da amizade de vocês, mas na verdade eu precisava sim. Vocês eram tudo o que eu tinha e a Bree mesma sabe que minha mãe sempre foi ausente, nunca tive ninguem além de vocês e eu fui uma burra em ter tratado vocês de maneira cruel. Eu realmente estou arrependida, pedi desculpa para (SeuNome) e ela aceitou, espero que vocês também me perdoem. Estou recomeçando, é como se eu estivesse nascendo de novo e dessa vez eu quero fazer tudo diferente. Quero que as pessoas lembrem de mim pelo o meu lado bom e não como a bruxa da história toda, decidi que meu passado não irá fazer parte do meu futuro e eu preciso mudar para que isso aconteça.
Sam: Como vamos saber que você está arrependida mesmo? – ela perguntou, seu famoso olhar desconfiado.
Selena: Me dando uma segunda chance, todo mundo merece uma segunda chance – disse ela e parecia nervosa, estava com a respiração forte e suas mãos tremiam.
Eu: Não custa nada dar outra chance pra ela gente – falei quebrando o clima tenso e olhares desconfiado – E afinal, se ela vacilar de novo vai ser pior para ela e não para nós, ela mesmo sabe disso e tenho quase certeza de que dessa vez temos uma nova Selena entre nós – conclui e ela sorriu.
            As meninas se entre olharam e depois olharam para a Selena, sorriram.
Serine: Tudo bem, mas se você vacilar nunca mais iremos falar com você – sibilou ela e a Selena sorriu.
Britney: Vamos recomeçar – disse ela sorrindo – Eu sou Britney.
Bree: Eu sou Bree.
Serine: Eu sou Serine.
Sam: Eu sou Samantha, mas me chama de Sam, por favor.
Blear:  Eu sou Blear.
Selena: Eu sou Selena, prazer em conhecer vocês – disse ela sorrindo, fiquei apenas olhando-as e sorrindo.
            - Prazer em conhecê-la também Selena – as meninas disseram em coro e depois cairam na gargalhada.
            Fomos treinar e era ótimo estarmos todas unidas, o clima era bem legal e mesmo focando no que faziamos davamos espaço para algumas brincadeiras. Depois do treino fomos até o vestiario, tomamos banho e nos trocamos. Fiquei arrumando minha bolsa e a Selena iria ficar me esperando lá fora com as meninas, terminei de arrumar tudo e quando abri a porta para sair esbarrei em alguém, era o Justin. Ele me olhou durante um tempo e eu apenas respirei fundo erguendo minha sobrancelha.
Justin: Vai me contar agora o que esta acontecendo? – perguntou ele olhando fundo nos meus olhos.
            Contei tudo para ele e em momento algum ele me interrompeu ou opinou no assunto, apenas ficou prestando atenção e assentindo de vez enquanto.
Justin: A Selena é cheia de artimanhas (SeuNome), por favor, não da muito mole pra ela – murmurou ele e eu assenti.
Eu: Dessa vez é diferente Justin, ela parece ter mudado mesmo – falei e ele respirou fundo.
Justin: Espero que tenha mesmo, aliás, estava mais que na hora – disse sorrindo de lado e eu apenas sorri também – Mesmo assim amor, quero manter distancia dela, apenas não confio mais.
Eu: Você que sabe – falei dando de ombros e ele sorriu vindo em minha direção.
Justin: Que saudade da minha namorada, a Selena está roubando você de mim – sussurrou ele com seu rosto proximo ao meu, seus olhos fitando meus lábios e os meus fitando os seus, sorrimos e depois ele sele-os.
            Um beijo calmo, senti um arrepio na nuca e logo meu corpo inteiro arrepiou --- -- como se uma corrente eletrica estivesse passando sobre mim - dei mais intensidade ao beijo colocando minha mão na nuca dele precionando sua boca mais contra a minha. Estavamos sentados no chão do ginasio, enconstados na parede e aquele beijo estava nos tirando completamente do sério. Ele passou de calmo e apaixonante, para ousado e excitante. O Justin me deitou e subiu em cima de mim controlando seu peso, nossos lábios se movimentando com urgencia e a nossas liguas travando uma grande batalha por sobrevivencia ao beijo e desejo, senti a falta de ar me dominar e encontrei um espaço para respirar ao menos um pouco e dar continuidade ao beijo com mais intensidade e mas ousadia. A mão dele entrou por entre minha blusa e foi subindo, quando estava chegando proximo ao meu seio ouvi alguém chamar o meu nome, não paramos no primeiro momento até que a pessoa chamou novamente e dessa vez a voz estava mais proxima, nos afastamos e ele forçou um sorriso. Me levantei e fui ver quem estava me chamando.
Selena: Sua mãe está nos esperando, por que demorou tanto? – perguntou ela assim que me viu, o Justin vinha bem atrás de mim e ela sorriu de lado – Ah, desculpa atrapalhei alguma coisa?
            - Não – respondi e ao mesmo tempo o Justin respondeu “sim” fitei-o séria e ele respirou fundo.
Selena: Vou esperar lá no carro – disse ela após um tempo, meio sem jeito.
            Ela deu as costas e foi andando, quando ela saiu fitei o Justin séria e ele deu de ombros.
Eu: Não precisava ser rude com ela também, não é? – perguntei indo pegar minha bolsa e quando comecei a andar ele me puxou me virando de frente para ele e grudando nossos corpos, sorriu malicioso e eu senti minhas bochechas queimarem. Droga de timidez.
Justin: Relaxa bebê – murmurou ele e depois selou nossos lábios, ficou me dando vários selinhos durante um tempo – Quer sair hoje?
Eu: Aonde vamos? – perguntei enquanto mantinha minha mão entrelaçada em seu pescoço brincando com seus cabelos.
Justin: Podemos ir jantar, depois podemos dar uma passadinha na minha casa – falou ele com um sorriso perverso e eu estreitei meus olhos, por que tão pervertido?
Eu: Mas Justin, fizemos sexo antes de ontem – falei toda sem jeito e ele gargalhou.
Justin: E o que tem fazer hoje de novo? Seria legal se fizemos de dois em dois dias – falou ele na maior naturalidade e eu senti minhas bochechas queimarem, pra ser mais exata senti-as pegar fogo, me afastei dele.
Eu: Ai meu Deus Justin – falei depois de um tempo e com muito esforço, ele começou a rir descontroladamente – Para de rir, isso não tem graça. Você precisa de ajuda, você só pensa nisso cara, você é viciado.
Justin: Eu não era – disse ele chegando perto de mim, fui dando passos para trás e ele me encostou na parede me deixando sem saída – Até te conhecer e fazer amor com você... Estou viciado em você – disse ele roçando seus lábios nos meus, meus olhos foram pesando e logo se fecharam assim que os lábios dele se precionaram aos meus.
            Senti sua ereção tocar meu corpo e minha intimidade começou a pulsar, era estantaneo, era algo estranho e completamente fora do controle. Realmente era um vicio e não era só da parte dele, senti a mão dele subindo por dentro da minha blusa novamente e seus lábios foram ficando suaves nos meus até descerem para o meu pescoço mordiscando-o e dando leves chupões. Deixei um gemido escapar e vi um sorriso vitorioso se formar no rosto dele, ele me impressou mais contra a parede colando mais ainda nossos corpos, minha intimidade praticamente implorava para senti-lo e estavamos ficando cada vez mais perdidos no momento. Sua mão boba continuava subindo por entre minha blusa e logo invadiu meu sutiã preenchendo-se com meu seio e ele apertou-o suavemente me levando ao delirio, ele ficou tocando-o enquanto me beijava de uma maneira completamente viciante e excitante. Podia sentir o tesão dominar cada parte do meu corpo, meu coração acelerado, minha respiração descompassada, turbilhões de sensação. Nossas linguas brincavam travessas e ele movimentava seu corpo no meu, apertou meu corpo mais contra o seu novamente e deu impulso me tirando um pouco do chão e tocando seu membro rigido na minha vagina, sentia pulsar ainda mais e minha calcinha já se encontrava umidecida. A mão dele foi descendo até o botão do meu short e quando ele ia abri-lo ouvimos alguém buzinando freneticamente, droga minha mãe.
Eu: Minha mãe Justin, ela está me esperando – falei encerrando o beijo e nos afastamos, não consegui olhar pra ele direito depois do que quase haviamos feito, ele ficava me olhando de uma maneira um pouco estranha e isso me deixava sem jeito.
            Peguei a mochila, arrumei minha roupa e respiramos fundo antes de sairmos, meu coração ainda batia forte e eu estava tentando controlar minha respiração aos poucos. Saímos de mãos dadas e fomos andando até onde estava o carro da minha mãe.
Mãe: Que demora hein, pra que namorar tanto? – perguntou ela e eu e o Justin nos entre olhamos e sorrimos sem jeito – Agora vamos logo (SeuNome).
Justin: Te vejo mais tarde? – perguntou ele me olhando esperançoso e antes que eu respondesse minha mãe nos interrompeu.
Mãe: Hoje ela não vai poder sair – disse ela e eu olhei-a séria.
Eu: Mãe – murmurei lançando para ela um olhar mortal e ela deu de ombros.
Mãe: Seu professor de biologia disse que você tem um trabalho atrasado para entregar amanhã, então nada de sair hoje a noite – sibilou ela e eu respirei fundo revirando os olhos.
Justin: Sem problema – murmurou ele e parecia um pouco frustrado.
Mãe: Agora vamos logo (SeuNome), ainda preciso voltar para o trabalho – disse ela autoritaria, bufei irritada e dei um beijo rapido no Justin, me despedi dele e depois entrei no carro.
            Fiquei quieta o tempo todo e a Selena ficava me olhando as vezes,  não entendia qual era a da minha mãe com ele papinho autoritario para o meu lado, ela nunca foi de ficar me obrigando a fazer dever escolar ao invés de me divertir. Chegamos em casa e ela estacionou, peguei minha mochila e coloquei-a nas costas sendo a primeira a sair, entrei em casa e fui até a mesa ver as correspondencias e ver se havia alguma pra mim.
Mãe: Troca de roupa, vamos almoçar fora – disse ela entrando e deixando as chaves do carro em cima da mesa.
Eu: Estou sem fome – respondi sem ao menos olhá-la e depois peguei minha carta subindo até meu quarto.
            Entrei e joguei a bolsa no chão logo em seguida me jogando em minha cama, abri a carta e comecei a ler um papel que estava lá dentro. Era da empresa que eu fui fazer uma entrevista para ser estagiária, eles estavam confirmando meu contratamento, eles haviam me escolhido. Abri um sorriso imenso e continue lendo, vi a Selena entrando e ela me olhou confusa, deixou sua bolsa em cima da cama e se sentou ainda me fitando.
Eu: Acabei de arrumar um emprego – falei toda sorridente e ela sorriu de lado.
Selena: Que legal (SeuNome), aonde? – perguntou ela deitando-se em sua cama e ainda me olhando.
Eu: Numa empresa aqui perto, vou ser estagiaria – respondi e ela sorriu.
Selena: Começa quando?
Eu: Semana que vem, das 14:00 às 17:00 – respondi e ela sorriu.
            Ficamos em silencio durante um tempo e depois minha mãe veio chamar a Sel pra elas irem almoçar, ela perguntou de novo se eu queria ir e eu disse novamente que estava sem fome. Depois que elas sairam peguei meu caderno e pra ver qual era o maldito trabalho de biologia que eu não havia feito, procurei, procurei e não achei nada. Peguei meu celular e liguei para a Ashy, ela sem duvida teria esse trabalho.

(LigaçãoON)
Eu: Ashy? – falei assim que o telefone foi atendido.
Ashy: Oi (SeuNome) – disse ela após um tempo.
Eu: Ei, você tem anotado o trabalho de biologia? – perguntei e ela ficou quieta por um instante.
Ashy: Tenho sim – respondeu ela.
            Ela me passou  o tema do trabalho e me explicou como tinha que ser feito, depois desligamos.
(LigaçãoOFF)

            Tomei um banho e coloquei uma roupa mais leve, depois liguei meu notebook e enquanto ele iniciava desci e comi um sanduiche. Subi e comecei a fazer o trabalho que era ernome. Quando a Selena chegou eu ainda estava na metade do trabalho e ainda tinha que fazer uma montagem com o photoshop, montar um exemplo de DNA saudavel e DNA afetado. A Sel se ofereceu para fazer os DNA’s e eu aceitei a ajuda dela, ficamos conversando, nos divertindo e ao mesmo tempo trabalhando. Quando terminamos já estava anoitecendo, descemos e preparamos o jantar, comemos e depois fomos assistir TV. Foi ficando tarde e minha mãe chegou cansada e já foi logo subindo para o seu quarto, eu ainda estava brava com ela, então nem “boa noite” dei. Depois de um tempo meu sono foi chegando e eu decidi subir para o quarto, a Sel também decidiu subir e ficamos deitadas conversando durante um tempo.
Selena: Valeu por ter me ajudado com as meninas hoje mais cedo – falou ela após um tempo e eu sorri de lado.
Eu: Sem problema, só espero que sua mudança seja verdadeira mesmo e eu não precise me arrepender do que tenho feito – murmurei fitando o teto e ouvi-a respirar fundo.
Selena: Você não vai se arrepender – sussurrou ela me olhando e eu olhei-a brevemente e sorri de lado.
            Senti meus olhos pesando e depois de um tempo tudo apenas apagou.

[...]

            Acordei com a Selena me balançando e dizendo que se eu não me levantasse logo iria me atrasar para escola, me levantei, tomei um banho, me arrumei e depois desci. Tomei café da manhã e minha mãe veio puxando papo comigo, eu ainda estava um pouco magoada com ela, ela não precisava ter me proibido de sair com o Justin.
Mãe: A Selena me disse que você foi aceita no emprego – comentou ela quebrando o silencio enquanto íamos até a escola, fitei a Sel e ela sorriu de lado.
Eu: É, vou começar semana que vem – murmurei enquanto olhava a rua, as pessoas caminhando e o lindo sol que nascia.
Mãe: Isso é ótimo – disse me fitando pelo retrovisor.
Eu: É sim – falei sorrindo de lado.
            O resto do caminho foi bem silencioso e assim que chegamos até a escola – como sempre – todos os olhares vieram até eu e a Selena andando uma do lado da outra enquanto falávamos sobre assuntos aleatórios. Fui até a secretária entregar meu trabalho de biologia e depois fui até meu armário pegar alguns livros, quando fechei a porta armário me deparei com o Justin sorrindo de lado, sorri também.
Justin: Já fez o trabalho de biologia? – perguntou ele e eu respirei fundo.
Eu: Bom dia pra você também Justin, dormiu comigo? – perguntei sarcastica enquanto guardava o livro na minha bolsa.
Justin: Não como eu queria, mas sonhei com você – respondeu ele e eu estreitei meus olhos, senti minhas bochechas corarem e ele gargalhou.
Eu: Tá legal, vê se controla seus instintos – comentei ainda sem jeito e ele sorriu de lado, logo em seguida selou seus lábios aos meus.
Justin: É impossivel segurar meus instintos – sussurrou ele proximo ao meu ouvido e eu sorri, senti minhas bochechas queimarem novamente, sem dúvida estavam extra vermelhas.
            Olhei em volta e algumas pessoas estavam nos olhando, forcei um sorriso e minutos depois o sinal bateu. O Justin entrelaçou seus dedos aos meus e foi me guiando até a sala enquanto falavamos sobre assuntos aleatórios, entramos e ele sentou do meu lado tirando o lugar da Ashy que quando chegou sorriu e depois foi se sentar com a Jullie. Quase não prestei atenção nas aulas, porque o Justin ficava me desconcetrando o tempo todo e além disso ele não parava de falar besteira e eu tinha que ficar implorando pra ele parar.
Eu: Se não calar a boca vou pedir pra professora trocar você de lugar – sussurrei quando estavamos na aula de literatura, a professora discutia sobre Romeu e Julieta e eu estava tentando prestar atenção na aula.
Justin: Não teria coragem – sussurrou ele de volta com um sorriso de lado.
Eu: Dúvida? – perguntei com um sorriso perverso e ele ergueu uma sobrancelha.
Justin: Parei – falou ele rendido e eu sorri vitoriosa.
            Ficamos em silêncio durante as outras aulas e depois saímos para o intervalo, o Justin e o Adam vieram se sentar na mesma mesa que eu a as meninas nos sentamos e a Camilla ficou nos encarando o tempo todo.
Eu: Jullie – sussurrei me sentando ao lado dela, os meninos estavam focados na conversa deles.
Jullie: Oi – murmurou ela virando pra me olhar.
Eu: Por que você não foi dormir na minha casa naquele dia? – perguntei meio confusa, eu havia esquecido de perguntar antes.
Jullie: Ahn... Eu encontrei com o Justin quando estava indo, ele me pediu pra deixar ele ir se resolver com você e eu deixei – respondeu ela dando de ombros.
Eu: Ahn, valeu – murmurei sorrindo de lado e ela retribuiu.
 Jullie: Sem problema – sussurrou ela sorrindo e depois voltou a conversar com a Ashy.
Selena: (SeuNome) o que você acha de irmos no Mc depois da escola? – perguntou ela tirando-me dos meus devaneios.
Eu: Uma boa ideia – falei sorrindo e ela retribuiu.
            Depois ela começou a conversar sobre outros assuntos e ficamos conversando durante o intervalo todo, quando o sinal do fim do intervalo bateu o Justin pegou na minha mão e nós dois fomos conversando até a sala. As últimas aulas passaram rápido, ainda mais com o Justin do meu lado fazendo palhaçada o tempo todo, depois que saímos ficamos conversando um pouco com a galera no ginásio e depois eu e a Sel decidimos ir logo para o Mc, chamos o resto do pessoal, mas eles não quiseram ir.
Justin: Amor, vamos poder sair hoje a noite? – perguntou ele fazendo biquinho, eu assenti positivamente e ele abriu um sorriso super meigo – Passo na sua casa às 20:00.
Eu: Okay – falei sorrindo.
            Me despedi dele com vários beijos e depois eu a Sel fomos até o Mc. Quando chegamos lá, fizemos o pedido e enquanto esperavamos ficamos conversando, quando chegou comemos e depois ficamos sentadas conversando mais um pouco. Fomos pra casa e quando chegamos minha mãe estava sentada no sofá assistindo novela.
Mãe: Por que demoraram? – perguntou ela levantando-se.
Eu: Fomos ao Mc Donald’s – respondi deixando minha mochila na escada e depois fui até a cozinha pegar uma maçã.
Mãe: O que vocês acham de um cinema hoje a noite? – perguntou ela sorrindo.
Eu: Já tenho programa pra hoje a noite, mas a Selena está livre – falei sorrindo e minha mãe me fitou com uma sobrancelha erguida.
Mãe: A Selena está sendo minha grande companheira, porque você (SeuNome) se quer liga pra sua mãe – falou ela fazendo draminha e eu revirei os olhos.
Eu: Se a senhora tivesse deixado eu sair com o Jay ontem, hoje eu ia pro cinema com a senhora – falei erguendo uma sobrancelha e ela revirou os olhos.
Mãe: Tá bom então – disse ela e depois voltou para a sala.
            Subi até o quarto e tomei um banho, depois fiquei mexendo no notebook a tarde toda e a Selena ficou assistindo TV com a minha mãe. Foi anoitecendo, arrumei a roupa que iria usar e depois fui tomar outro banho, não demorei e saí sem demora para me arrumar. Depois de arrumada, fiquei esperando o Justin na sala enquanto assistia TV com a Sel que esperava a minha mãe terminar de se arrumar. Oito horas em ponto a campainha tocou, eu me despedi da Sel e depois fui até a porta.
Justin: Tá linda bebê – falou ele sorrindo e logo em seguida seleu seus lábios aos meus.
Eu: Você também amor – murmurei quando ele encerrou o beijo e depois selei nossos lábios novamente.
Justin: Vamos? – chamou ele encostando sua testa na minha.
Eu: Vamos – sussurrei e ele sorriu de lado.
            Peguei a mão dele entrelaçando nossos dedos, fechei a porta e depois fomos andando até o carro dele enquanto ele balançava nossas mãos. Ele abriu a porta , eu agradeci e depois entrei, logo em seguida ele deu a volta entrando e não demorou a dar partida. Durante o caminho fomos conversando sobre assuntos variados, chegamos até um restaurante lindo e ele desceu. Fiquei esperando ele abrir a porta e agradeci antes de descer, ele entrelaçou seus dedos aos meus novamente e entregou as chaves do carro ao manobrista logo em seguida entramos e procuramos uma mesa bem reservada. Nos sentamos e logo vieram nos antender, fizemos o pedido e enquanto esperavamos conversavamos.
Eu: Arrumei um emprego – comentei e ele abriu um lindo sorriso.
Justin: Que bom amor, aonde? – perguntou ele ainda com o lindo sorriso estampado em seu rosto.
Eu: Em uma empresa, eu ainda não conheço direito, vou começar como estagiária semana que vem – falei sorrindo e ele sorriu novamente.
Justin: Que ótimo – disse ele sorrindo e eu assenti.
            Ficamos conversando durante um tempo, depois nosso pedido chegou e jantamos em silêncio. Quando terminamos de comer ficamos conversando, foi ficando tarde e decidimos ir embora. A partida foi bem silenciosa.
[...]
Justin: Amor, qual vai ser seu horario de trabalho? – perguntou ele estacionando proximo a minha casa.
Eu: Das 14:00 às 17:00 – respondi e ele fez biquinho.
Justin: Quase não vamos nos ver – murmurou ele com um biquinho muito meigo e eu sorri de lado.
Eu: Ahn seu bobo, eu vou ter os finais de semana livre, só pra você – falei apertando a bochecha dele de leve e ele sorriu de lado.
Justin: Só pra mim? – perguntou ele com um sorriso malicioso e eu sorri pelo nariz revirando os olhos.
Eu: Você não tem jeito mesmo hein – falei sorrindo e ele gargalhou.
Justin: Para de tentar me concertar, sei que você gosta desse meu lado safado – sussurrou ele chegando seu rosto proximo ao meu.
Eu: Justin – falei sem jeito e minhas bochechas logo começaram a queimar.
Justin: Você fica com vergonha de tudo também, meu Deus – disse ele em meio a risada.
Eu: Claro, isso são coisas que se diga para uma garota!? – falei e ele gargalhou novamente.
Justin: Tudo bem bebê, me desculpa por ser tarado – falou ele segurando a risada e segundos depois estava rindo descontroladamente novamente.
Eu: Ahn, tchau – falei fazendo biquinho e abri a porta do carro, quando estava saindo ele me puxou virando-me e segurando meu rosto próximo ao seu.
Justin: Eu te amo princesa – sussurrou ele olhando em meus olhos e eu sorri boba.
Eu: Também te amo... Principe – sussurrei sorrindo e ele abriu um lindo sorriso de ponta a ponta.
            Minutos depois seus lábios já estavam nos meus, ele pediu passagem após um tempo e eu apenas concedi, um beijo calmo, apaixonante e acima de tudo com todo o carinho possivel. Meus braços logo envolveram o pescoço dele e minhas mãos logo começaram a bagunçar seus cabelos, a mão dele desceu até minha cintura e parou ali de uma maneira carinhosa e respeitadora. Nossas línguas se moviam lentamente e isso apenas nos envolvia cada vez mais naquele beijo, sentia  a falta de ar chegando e eu não queria que parasse tão depressa. Encerramos após um longo tempo e ele encostou sua testa na minha, sorriu e eu acabei sorrindo também, ficamos nos olhando e sorrindo durante um tempo. Vi o carro da minha mãe chegando e percebi que era hora de entrar, me despedi dele com mais alguns beijos de tirar o folego, depois fui até em casa e ele seguiu partida até a casa dele. Entrei e minha mãe e a Selena estavam conversando e sorrindo, olhei-as e sorri de lado.
Mãe: Como foi o passeio? – perguntou ela me olhando e eu respirei fundo.
Eu: Maravilhoso – falei sorrindo e elas duas sorriram também – E o de vocês?
Selena: Foi muito divertido – respondeu ela sorrindo e minha mãe sorriu também, fiquei olhando-as durante um tempo.
Eu: Legal – falei sorrindo de lado.
Mãe: Sabe aquele rapaz lindo da bilheteria do cinema? – perguntou minha mãe e eu assenti – Pediu para sair com a Selena.
Eu: Mentira – falei surpresa e ela sorriu da minha reação – E você Sel?
Selena: Eu aceitei né – respondeu ela sorrindo.
Eu: Que legal, que maravilha – falei sorrindo, estava tão feliz por ela.
Selena: É sim, recomeçar é muito bom – disse ela sorrindo e eu acabei sorrindo também.
            Ela estava tão feliz, era ótimo vê-la daquela maneira. Ficamos conversando durante algum tempo e depois subimos para dormir, tomei um banho e ela tomou banho em seguida, fiquei deitada fitando o teto esperando meu sono chegar e ela estava mexendo em seu notebook.
Selena: (SeuApelido) – chamou ela após um tempo, fitei-a e ela parecia meio tensa – Sua mãe é muito legal, completamente diferente da minha mãe.
Eu: Ela é bem legal mesmo – falei sorrindo enquanto me lembrava de todas as coisas que eu e minha mãe já fizemos juntas.
Selena: Seria bem legal se minha mãe fosse como ela – murmurou ela e eu sorri pelo nariz.
Eu: Posso dividir minha mãe com você – falei sorrindo e ela gargalhou.
            Depois o silencio voltou, fiquei fitando o nada enquanto pensava em tudo, depois de um tempo ela desligou o notebook e deitou para dormir.
Selena: Boa noite (SeuApelido) – sussurrou ela e eu sorri de lado.
Eu: Boa noite Sel – sussurrei olhando-a e ela sorriu de lado.
            Voltei a fitar o teto e fiquei me concentrando para dormir, senti meus olhos pesando e após um tempo entrei em sono profundo.

Continua...
 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Hey meus amores, então... Espero que todas vocês tenham visto o aviso que eu deixei ali e vou deixar ele lá até meu pai resolver o negocio da minha internet. Como eu disse estamos com alguns problemas financeiro, o patrão do meu está enrolando para pagar ele e ele está fazendo de tudo pra pegar logo o dinheiro e disse que assim que pegar ele vai pagar a internet! Eu estava trabalhando e até poderia pagar a conta e tals, mas acontece que nesse mês o shopping está fechado e eu só volto mês que vem e o dinheiro que eu peguei no mês passado não tem mais :/ Vou arrumar jeitos de postar da mesma maneira, sempre que eu arrumar uma maneira estarei postando, eu aproveitei que vim dormir na casa da minha cunhada pra postar esse cap e eu não sei quando vou poder postar novamente. Então vocês vão precisar ter paciência e por favor não em abandonem por isso! Por favor... Então é isso sonhadoras, espero que entendam e não fiquem bravas/chateadas comigo. Amo vocês, beijos e até a próxima postagem <3  

Esteer Cristine: Heey amooor, LEITORA NOVAAAAA ~UHULEES Seja super Bem-Vinda sonhadoraaa (; ooown, que linda você mds *o* Que bom que gostou tanto do imagine assim amor, fico muito MUITO feliz mesmo em saber disso :D Muito Obrigada e espero que você continue por aqui colorindo o blog sempre! xx 

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Dreams - Part. 85

Postado por @slaysdrauhl às 22:58
Reações: 
24 comentários
Ficamos nos olhando durante um tempo e depois ele apenas me puxou para deitar sobre seu peito, seu coração já estava batendo normalmente – eu amava ouvir as batidas do coração dele – fiquei ouvindo-as com os olhos fechados, agradecendo a Deus mentalmente por colocar o Justin em minha vida, após um tempo apenas... Adormeci.

            Acordei com alguém me balançando e se quer abri meus olhos.
XX: (SeuNome) acorda – murmurou a pessoa me balançando, logo despertei quando me toquei de quem era a voz.
Eu: Mãe? – murmurei assustada.
            Olhei em volta e eu estava sozinha no quarto e também estava usando um pijama, não lembro de ter vestido meu pijama.
Mãe: O que foi? – perguntou ela consfusa.
Eu: Nada – falei e respirei aliviada.
Mãe: Levanta se não vai se atrasar pra escola – falou ela e parecia meio desconfiada, sorri amarelo.
            Ela saiu e eu fui pro banheiro tomar banho, será que tudo havia sido um sonho!? Fiquei me perguntando enquanto a água caia sobre meu corpo dispido, eu estava confusa, o Justin havia dormido comigo e quando eu acordo ele não está lá. Aquilo só podia ter sido sonho mesmo. Saí e me arrumei, desci e comi cereal rapidinho iria de carona com a minha mãe. Durante o caminho ela ficou me falando sobre a viagem, fiquei prestando atenção nela. Ela também me falou sobre a filha da patroa dela que viria passar uns tempos com a gente, ela viria hoje – tomará que ela seja legal.
            Chegamos na escola e eu desci me despedindo dela que logo em seguida dirigiu até o seu trabalho, fiquei parada durante um tempo e depois entrei me encontrando com a Ashy no corredor. Novamente ela ficou falando sobre o tal menino que ela estava gostando e não dava a minima pra ela, ela havia falando dele pra mim a semana toda.
Eu: Você gosta muito dele? – perguntei parando na frenta dela.
Ashy: Eu não sei – falou ela e parecia confusa.
Eu: Como não sabe? – perguntei mais confusa que ela.
Ashy: Ai... É estranho (SeuNome), eu não sei, nunca gostei de ninguém – falou ela meio irritada e voltou a andar.           
            Eu não disse mais nada - ela devia estar na TPM. Entrei na sala e me sentei, ela sentou do meu lado e durante as aulas não disse nada, o Justin não havia ido para escola o que me deixou achando ainda mais que o que havia acontecido noite passada fosse apenas um sonho – droga estou tendo alucinações sexuais, ótimo. Respirei fundo e voltei a prestar atenção na aula. Na hora da saída vi minha mãe me esperando, primeira vez que ela havia ido me buscar na escola – achei estranho – agi normalmente, não queria que ninguém notasse minha mãe indo me buscar. Que clichê. Durante a partida ela me explicou que a patroa dela iria deixar a filha dela lá em casa e tínhamos que estar lá pra boa recepção, minha mãe se quer sabia o nome da menina – ótimo – nem sei porque ela estava aceitando aquilo.
Mãe: Além de patroa ela é minha amiga, não poderia negar isso à ela – explicou ela e eu respirei fundo.
Eu: Ta bom mãe, fica despreocupada que eu não vou estragar tudo okay? – falei e depois sorri forçado.
            Chegamos em casa e eu tive que ajudar ela a tirar as compras, tudo isso pra filha da patroa dela, por favor né a menina deve ser uma burguesinha super metida. Entramos e enquanto ajudava ela guardar as coisas eu permanecia com os meus pensamentos pra mim, não seria nada legal compartilhar, minha mãe ficaria super brava comigo – e essa era a última coisa que eu queria. Depois eu fiquei assistindo tv e ela ficou na cozinha arrumando não sei o que, a casa estava um brinco, tudo tão limpo nem sei quem fez aquela geral toda, mas se eu fosse a filha dessa “amiga” da minha mãe eu não reclamaria de nada. Subi pro meu quarto pra arrumar as coisas, me deparei com uma outra cama lá, ainda bem que ele era grande se não ficariamos praticamente dentro de um ovo. Eu estava com a cabeça cheia, estava com pensamentos que nunca tive antes, estava com outra personalidade. Eu sabia o porque daquilo tudo. Aquela maldita alucinação sexual que eu tive noita passada com o Justin estava me perturbando. Fui no banheiro e lavei meu rosto, peguei meu ipod e fiquei ouvindo música durante um tempo para descontrair e esquecer os pensamentos idiotas. Fui interrompida com a minha mãe me chamando, a garota havia chegado, avisei para ela ir descendo que eu iria logo depois. Fui até o espelho e olhei como eu estava, fiz um coque em meu cabelo e desborrei o lápis de olho e logo em seguida desci.
Eu: Tomará que seja uma garota legal – sussurrei cruzando os dedos e quando cheguei na escada escutei uma voz, não me era estranha, fiquei parada pensando durante um tempo e depois apenas desci.
Mãe: Essa é a minha filha – falou ela quando eu entrei na sala e a mulher e a filha dela estavam de costas pra mim, sorri e quando elas se viram meu sorriso foi se desfazendo aos poucos.
Eu: Fala sério – sussurrei e ela apenas sorria de lado, ela sabia como me provocar, sem dúvida.
            Eu imaginei milhões de meninas, loiras metidas de cabelos perfeitos, morenas com um bundão e super convencidas, ruivas com belas unhas... Mas em momento algum eu imaginei que a filha da patroa da minha pudesse ser... Pudesse ser a Selena. Respirei fundo e sorri amarelo. Minha mãe ficou me olhando e a patroa dela sorria, um sorriso tão espontaneo e verdadeiro, olhei para ela e para a Selena e em personalidade elas eram completamente diferentes.
Mãe: (SeuNome) essa é a Selena e essa é a mãe dela Mandy – apresentou-me minha mãe as duas e eu sorri forçado.
Mandy: É um prazer conhecê-la, (NomeDaSuaMãe) você tem uma bela filha – falou ela sorrindo e apertando minha mãe suavemente, sorri de lado.
Eu: Obrigada – agradeci e ela sorriu, a Selena nos olhava com o sorriso mais falso no rosto.
Mãe: Filha comprimenta a Selena, aliás, vocês ficaram no mesmo quarto – comentou ela e eu xinguei em minha mente, muito mesmo.
Eu: Já conheço ela, estudamos na mesmo escola – comentei e minha mãe ficou pensativa durante um tempo, depois me olhou com um olhar surpreso, acho que ela lembrou.
Selena: Mesmo assim, é bom te ver (SeuNome) – falou ela com toda sua falsidade e estendeu sua mão, olhei para a mão dela durante um tempo e sua mãe ficou nos olhando, peguei a mão dela com nojo.
Eu: É bom te ver também Gomez – falei sorrindo torto, as palavras praticamente rasgaram a minha garganta, ser falsa não era minha especialidade.
            Tive que ficar conversando com elas ali e meu Deus, como a Selena conseguia ser tão falsa!? Na frente da mãe dela ela era tão doce e completamente diferente da menina que vivia me provocando e tentando roubar meu namorado o tempo todo, o dia estava sendo tenso e a Selena simplesmente completou a merda toda transformando ele numa completa droga – respirei fundo. Depois de algumas horas conversando a mãe da Selena teve que ir embora, iria para o aeroporto já que viajaria pra negocios e não tinha previsão de volta, minha mãe se ofereceu para acompanha-la e ela aceitou, teria que ficar sozinha em casa aturando a Gomez – acho melhor esconder a faca. Depois que nossas mães saíram a Selena me olhou e sorriu, forcei um sorriso e ela se sentou no sofá – se jogou na verdade – me fitando durante um tempo.
Selena: Vai ter que se acostumar com a minha presença – falou ela enquanto fitava a tv.
Eu: Infelizmente – murmurei e ela bufou.
Selena: Pensei que a filha da amiga da minha mãe fosse legal e me deparo com você – falou ela fazendo cara de nojo, a fitei indiferente.
Eu: Nossa, eu rezei para que fosse uma garota legal ou suportavel e aí me aparece você, nem legal e nem suportavel – falei a fitando com desprezo e ela revirou os olhos.
Selena: O Justin vem muito na sua casa? – perguntou ela com um sorriso de lado.
Eu: Por que quer saber? – perguntei um pouco alterada e depois respirei fundo, eu não iria cair no joguinho dela.
Selena: Por nada... – murmurou ela sorrindo sarcastica.
Eu: Sabe Gomez, daquelas vezes que eu quebrei a sua fuça o que você disse pra sua mãe quando chegou em casa toda arrebentada? – perguntou com um sorriso perverso e ela me fuzilou com os olhos, logo em seguida se sentando e ignorando minha pergunta.
Selena: Não acredito que vou ter que te aturar – falou ela revirando os olhos.
Eu: Quem não acredita sou eu, se estiver incomodada some daqui, aliás, a casa é minha – falei sorrindo e ela esbravejou alguma coisa e depois apenas ficou olhando pra tv.
Selena: Se vai ficar jogando isso na minha cara sempre, terei que falar com a sua mãe – falou ela levantando-se após um tempo e ficando de pé à minha frente.
Eu: Conta agora – falei estendendo o telefone pra ela e dizendo qual era o número do celular da minha mãe, ela ficou olhando o telefone e depois se sentou novamente.
Selena: Quando for preciso – murmurou olhando a tv novamente.
Eu: Teremos regras – falei divertida e ela me fitou durante um tempo.
Selena: Regras? – perguntou confusa e depois bufou revirando os olhos – Não irei seguir suas regras.
Eu: Ah vai sim – falei convicta e ela me fitou erguendo uma sobrancelha – Nada de tocar em qualquer coisa minha, iremos dividir o quarto e não os pertences. Espero que tenha um sabonete, pois não irá tomar banho com o meu, não usará minha toalha também, por tanto, se esquecer de levar sua toalha para o banheiro saía pelada e pegue-a ou então se seca com uma roupa sua. Nada de usar minhas maquiagens, meus chinelos, meus pentes e principalmente meu shampoo e condicionador. Não toca nas minhas coisas e eu não irei tocar nas suas, não te impresto roupas nem por um decreco, fica longe de mim o máximo que você conseguir e espero que não ronque se não irei ter que pedir para que se retire do quarto. Essas são as básicas, espero que seja uma boa colega de quarto – falei com um sorriso sarcastico e depois saí deixando-a na sala tentando fluir tudo o que eu havia dito.
            Fui até o meu quarto e dei uma ajeitada naquilo, empurrei a cama da Selena pra um pouco mais distante da minha e depois peguei minhas coisas que ficaram do lado onde ela ficaria e coloquei do lado que eu ficaria. Vi-a entrando no quarto e ela reparou em quase tudo, não disse nada, apenas colocou suas malas na cama e começou a tirar suas roupas.
Selena: Tem mais alguma regra? – perguntou sem se quer me olhar.
Eu: Jamais sente na minha cama ou ultrapasse seu lado do quarto – falei enquanto lhe mostrava uma linha invisivel que ela não poderia ultrapassar – E outra coisa, fica longe do meu namorado – conclui e depois saí do quarto.
            Fiquei na sala assistindo tv durante um tempo até que ouvi a campainha tocar, olhei para o relogio e estranhei, não poderia ser minha mãe.
Eu: Já vai – gritei enquanto desligava a tv e ia andando lentamente até a porta.
            Abri a porta e não havia ninguém ali, fiquei procurando e nada. Quando estava fechando vi alguém atravessando a rua com algumas sacolas nas mãos enquanto mantinha sua cabeça abaixada fitando o sapato, era ele ou eu estava tendo outro sonho!? Fiquei esperando ele chegar e assim que viu que eu o esperava na porta sorriu, sorri estantaneamente – se isso for um sonho, por favor não me acorde.
Justin: Oi princesa – disse ele assim que chegou perto de mim selando nossos lábios, sorri boba.
Eu: Oi – falei indiferente e ele me olhou confuso – Entra – falei após um tempo dando passagem e ele entrou.
            Ajudei ele com as sacolas e enquanto ele ia até cozinha na minha frente me belisquei e aquilo não era o sonho – sorri.
Justin: Esta tudo bem? – perguntou ele me fitando enquanto eu apenas viajava e eu o olhei durante um tempo.
Eu: Hã? Ah esta sim, por que? – falei enrolando tudo e ele respirou fundo.
Justin: Você está estranha – comentou ele enquanto tirava as coisas da sacola, lanches do Mc Donald’s e eu ficava olhando pra ver a Selena não descia, droga ela será uma pedra no meu sapato.
Argh, que revolta.
Justin: (SeuNome) – chamou ele e eu me assustei.
Eu: O que? – perguntei confusa e ele chegou perto de mim segurando meu rosto e olhando fundo em meus olhos, respirei fundo.
Justin: O que está acontecendo? – perguntou ele e quando eu ia responder fomos interrompidos.
Selena: Oi Justinzinho – falou ela toda sorridente e eu respirei fundo fechando meus olhos e repetindo em minha mente “relaxa”.
Justin: O que essa menina tá fazendo aqui? – perguntou ele confuso e eu sorri sem mostrar os dentes.
Eu: Minha mãe é amiga da mãe dela e como a mãe dela precisou viajar, pra Selena não ficar sozinha ela pediu pra minha mãe cuidar dela durante um tempo – expliquei e quando falei o nome dela saiu com um tom de “ugh”.
            O Justin ficou olhando para ela com cara de poucos amigos durante um tempo e a Selena continuava sorridente, qual é o problema dessa menina!?
Eu: Gosta de ser vela? – perguntei e ela revirou os olhos, o Justin sorriu.
Selena: Já estou de saída, vou ao shopping – falou ela e eu apenas a olhei com cara de “quem perguntou” depois sorri dos meus pensamentos.
Eu: Tudo bem – falei forçando um sorriso e glorifiquei em pensamento quando ela enfim saiu nos deixando em paz.
Justin: Eu sinto muito – murmurou ele e eu sorri pelo nariz.
Eu: Não acredito que vou ter que aguentar ela – falei sem animo algum e depois bufei.
Justin: Quer um beijinho? – perguntou ele todo meigo e eu assenti fazendo biquinho.
            Seus lábios selaram-se os meus me trazendo uma paz interior maravilhosa, senti meus musculos apenas relaxar – eu era tão submissa à ele – e me entreguei ao beijo. Ele pediu passagem e eu logo cedi envolvendo o pescoço dele e começando a deslisar meus dedos por entre seus cabelos e descendo pra sua nuca. Nossas linguas brincavam travessas, travando uma batalha viciante dentro de nossas bocas. Eu já estava começando a ficar com falta de ar, mas não queria que aquele beijo se cessasse – não naquele momento – era tão viciante e eu era tão dependente dos lábios dele nos meus me causando aquelas sensações incriveis e indescritiveis que eu se quer conseguia pensar em qualquer coisa negativa. Após um tempo encerramos o beijo ofegantes e ele aproximou nossas testas e sorriu, ficamos nos admirando durante um tempo e depois fomos comer e ficamos conversando aleatoriamente sobre vários assuntos ao mesmo tempo, nem toquei no assunto sobre a noite anterior e ele também não comentou nada, mas não estavamos nos falando antes, então... Aquilo aconteceu mesmo, senti minhas bochechas corarem e sorri envergonhada por conta dos meus pensamentos, havia sido tudo tão perfeito.
Justin: Você não pode cair nas provocações da Selena, (SeuNome) – falou ele enquanto brincava com os meus dedos.
            Estavamos no sofá, com a tv ligada sem se quer assisti-la e ele tentando fazer eu me acalmar com o fato da Selena estar passando uns tempos na minha casa.
Eu: Sei disso Jay, sério, vou fazer o possivel e o impossivel, mas... – falei e antes que eu terminasse ele me interrompeu.
Justin: Mas nada mocinha, não quero que você fique brigando atoa. Poxa, princesas não saiem na porrada com bruxas – comentou ele fazendo biquinho e eu sorri.
Eu: Sou uma princesa diferente – murmurei e ele sorriu pelo nariz.
Justin: Sem brigas amor, sem brigas okay – falou ele, sua voz calma e seus olhos castanhos claro em direção aos meus, apenas viajava na beleza dele e isso me acalmava.
Eu: Ta legal Jay – falei rendida e ele sorriu, depois selou meus lábios.
Justin: Promete? – questionou ele com seus lábios ainda próximos aos meus.
Eu: Prometo – falei sorrindo e depois selei nossos lábios novamente.
            Ficamos juntinhos durante a tarde toda, minha mãe ainda não havia chegado, mandou uma mensagem dizendo que iria passar na empresa pra resolver umas papeladas. Foi ficando tarde e o Justin precisou ir, teria que resolver algumas coisas do time de basquete – queria tanto que ele ficasse comigo – veria ele apenas amanhã na escola. Levei ele até seu carro e nos despedimos com um beijo, depois fiquei olhando enquanto o carro dele se afastava e vi um táxi se aproximando e parando onde o carro do Jay estava anteriormente. Vi a Selena saindo com um monte de sacolas e bufei virando as costas e indo em direção a casa.
Selena: Ei (SeuNome), pode me ajudar? – perguntou ela.
Eu: Não – falei sem se quer virar para olha-la.
Selena: Por favor – falou ela indiferente, qual é a dessa menina!?
            Sem responder me virei e ajudei-a com algumas sacolas, enquanto entravamos ela falava sobre como tinha sido no shopping, ela estava mesmo querendo puxar papo comigo!? Ai meu Deus, eu não mereço isso. Mesmo não gostando dela, por conta de tudo o que ela me fez fiquei ouvindo tudo o que ela dizia e opinava as vezes quando ela insistia em minha opinião. Chegamos até o quarto e ela jogou as sacolas em cima de sua cama, fiz o mesmo e quando estava saindo ela me chamou me pedindo para ver as coisas que ela havia comprado e ver se eu gostava – fala sério.
Eu: Selena, qual é a sua jogada? – perguntei sem paciencia – Ta legal, eu disse para ficar longe de mim, não ficar me obrigando a estar perto de você – falei rude e ela ficou me olhando durante um tempo, ela estava diferente...
Selena: Não tem jogada (SeuNome), estou apenas querendo mudar tudo o que já aconteceu até agora – falou ela afastando algumas sacolas da cama e se sentando fitando sua mão – Sabe, eu sempre fui rude com as pessoas, pensando apenas em mim mesma e no meu próprio bem. Sempre tive um grande ego, nunca achei ninguém que me fizesse sentir inveja ou algo parecido até aparecer você, sempre me achei a perfeita, a desejada e depois que você chegou tudo apenas mudou. Tudo que eu fiz, todas aquelas provocações, todas aquelas tolices em cima de tolices era apenas porque eu queria ser você, ter sua vida, fazer com que as pessoas gostassem de mim e que não tivessem medo e só andassem comigo por eu ser popular ou algo assim. Você chegou do nada, devagar e simplesmente conquistou o seu lugar nisso tudo, você me destronou sem medir esforço algum, eu me destronei sendo a pessoa que eu era – murmurou ela e eu fiquei fitando-a assustada, seus olhos marejavam, pela primeira vez ela estava sendo verdadeira – Eu perdi tudo, tudo o que eu nunca deveria ter tido. Eu tentei estragar a sua vida, mas antes mesmo de você chegar isso tudo já era uma droga, eu apenas não queria que me olhassem e dissessem que você tirou tudo de mim. Que eu perdi pra você. Eu não amava o Justin, eu sempre amei o John, mas o Justin era o popular. Foi ao lado dele que eu consegui ser o que era, foi com ele que eu consegui ser a capitã das lideres, ser o que eu era, mas mesmo com tudo aquilo eu não era feliz. Eu usava um sorriso falso, eu fingia ser forte e pisava nas pessoas enquanto parecia que eu estava pisando em mim mesma, eu era o maior monstro e se quer percebia isso. Nem sei se vai adiantar dizer que estou arrependida, pedir desculpas e dizer que vou mudar tudo isso, mas eu realmente estou arrependida. Fui pro shopping apenas pra por minhas ideias no lugar, comprei essas coisas por comprar, mas na verdade eu estava tomando coragem pra dizer tudo isso – concluiu ela e eu fiquei sem reação alguma, ela parecia estar falando a verdade, ela não era daquele jeito.
            Fiquei olhando-a durante um tempo, repensando em tudo o que ela havia dito, por que essa mudança toda!? Eu estava confusa, ficar confusa me deixava irritada e eu não poderia estragar tudo, não poderia virar as costas e sair como se não tivesse ocorrido nada. A Selena, a menina que atormentou minha vida várias vezes, que foi o motivo pelas brigas entre eu e o Justin estava ali, sentada na minha frente dizendo estar arrependida de tudo.
Eu: Er... Eu... Nossa – tentei falar mais não saiu nada, ela sorriu de lado – Olha Selena, eu sinceramente não sei o que te falar, sério, esperei tanto para ouvir você dizer que se arrependia de tudo que havia me feito e feito à todas as outras pessoas e agora você está bem aqui falando isso tudo e... Nossa.
Selena: É, eu posso entender – falou ela sorrindo, pela primeira vez um sorriso verdadeiro, sorri também.
Eu: Ta legal, nunca é tarde para se desculpar e recomeçar – falei e ainda estava surpresa com aquilo tudo – O importante é que você reconhece os seus erros e esse já é o primeiro passo para mudar por completo, nunca pensei que diria isso, mas estou orgulha de você – falei sorrindo e ela sorriu deixando uma lágrima cair dos seus olhos e logo em seguida se levantou me abraçando, demorei um pouco para abraça-la também, depois apenas fiz.
Selena: Me desculpa, me desculpa por tudo mesmo – falou ela me apertando forte, apenas sorri.
            Eu estava tentando acreditar, mas estava tão ao extremo, tão surpreendente que eu comecei a imaginar que fosse tudo ceninha e que ela iria esperar eu baixar a guarda pra me atacar de vez – respirei fundo tirando as ideias da cabeça quando a vi sorrindo quando me soltou e limpando suas lágrimas.
Eu: Agora só precisa se desculpar com os outros – falei sorrindo e ela respirou fundo.
Selena: Farei isso amanhã – falou ela se sentando novamente e parecia animada, ela estava mudada mesmo.
Eu: Me diga nova Selena, o que você fez com a antiga? – perguntei me sentando ao lado dela, ela apenas sorriu.
Selena: Ah, a antiga Selena morreu – respondeu ela sorridente – É como se eu tivesse nascido de novo, vou fazer tudo diferente dessa vez.
            Sorri daquilo, podia ver a verdade nos olhos dela, a verdade que nunca pude ver antes. Um sorriso tão espontaneo e verdadeiro que me fez perceber o quanto ela era bonita, o quanto um sorriso verdadeiro podia mudar um rosto. Ela começou a me contar algumas coisas sobre ela, me contar como tudo começou, a explicar onde ela errou e eu ficava apenas ouvindo-a. Depois de muita conversa começamos a ver as coisas que ela comprou e no final ela acabou me dando dois vestidos, no começo não quis aceitar, mas ela insistiu tanto que acabei pegando. Elimei as regras e ela parecia se sentir mais a vontade, ela me contou mais sobre o amor dela pelo John e eu disse que ajudaria ela a reconquistar ele, jamais imaginei que estaríamos assim tão próximas novamente, jamais imaginei que um dia ela pudesse se arrepender e mudar. Ela era uma nova Selena e eu estava adorando tudo aquilo. Ela também me contou mais sobre a Camilla e disse que eu precisa tomar cuidado com ela, porque ela é bem pior do que a antiga Selena. Ela era engraçada e sorria por qualquer coisa, estava sendo uma ótima “amiga”. Iriamos com calma, eu iria ficar em alerta pra ver se ela estava mudada mesmo, depois com o tempo quem sabe não poderiamos esquecer tudo de vez.
Selena: Lembra da pergunta que você me fez e eu ignorei? – perguntou ela enquanto e a ajudava a arrumar suas roupas em uma parte do meu closet.
Eu: Qual? – perguntei confusa, não conseguia me lembrar mesmo.
Selena: Sobre o que eu falava pra minha mãe quando cheguei em casa machucada depois das nossas brigas – murmurou ela e um arrependimento percorreu por todo meu corpo.
Eu: Me desculpa por tudo aquilo – murmurei e depois respirei fundo.
Selena: Tudo bem, eu mereci aquelas porradas – falou ela sorrindo e eu apenas a fitei durante um tempo – Talvez se não fossem por elas eu não teria mudado hoje, você foi a primeira menina que teve coragem de brigar comigo, foi incrivel e doloroso – comentou ela e depois gargalhou, sorri de lado.
Eu: Sinto muito mesmo, mas e então... Sobre a pergunta... – falei gesticulando com a mão para que ela retomasse o assunto – O que você falava para sua mãe?
Selena: Ela não fica em casa – falou ela enquanto fitava as roupas e parecia viajar em pensamento – Eu chegava em casa e chorava sozinha, me cuidava sozinha e me sentia um lixo porque eu sabia que havia alguém com você, eles jamais deixavam você sozinha e eu... Eu sempre estava sozinha. Ela viajava e me deixava naquela casa enorme, com os empregados, sem ninguém parar conversar, pra me dar carinho e acima de tudo para me dar conselhos quando eu precisava. Quando ela voltava já estava tudo normal, as feridas já estavam curadas, mas a dor no coração continuava a mesma. Eu tinha que jantar sozinha, ir pra escola sozinha e ela nunca estava presente quando eu mais precisava dela. Quem me via achava que minha vida era um completo contos de fadas, mas na verdade era o pior pesadelo de todos – completou ela e depois o silencio tomou conta, voltamos a arrumar as roupas e eu deixei-a pensando durante um tempo.
Eu: Sinto muito, jamais imaginaria que sua vida fosse assim – murmurei quebrando o silencio após um tempo – Mas agora você está mudada e não vai mais precisar estar sozinha – falei e estranhei minha própria reação, era estranho me ver falando assim com a Selena.
Selena: Espero que todos me perdoem – murmurou ela e depois respirou fundo.
            Puxei outro assunto menos triste e consegui fazê-la sorrir, estava me sentindo ótima, depois de tudo aquilo ela havia feito meu dia. Depois de terminarmos fomos pra sala assistir filme de comédia, quando minha mãe chegou estavamos rindo juntas e comentando sobre o filme, ela nos olhou confusa e nós ignoramos ela. Foi ficando tarde e fomos dormir, teríamos aula amanhã. Eu estava ansiosa para que todos conhecessem a nova Selena, nos deitamos e eu fiquei olhando para o teto durante um tempo.
Selena: Boa noite (SeuApelido) – murmurou ela sonolenta, sorri.
Eu: Boa noite Sel – murmurei e quando olhei ela parecia já estar dormindo.
            Fiquei pensando durante mais um tempo até que meus olhos começaram a pesar e eu apenas adormeci. 

Continua... 


Hey amooooooooooooooooooooooorees lol Quanto tempo heein >< haha Então não deu pra postar antes porque eu vou ter que trabalhar direto de segunda a segunda até o dia 22 e não dá tempo de ficar criando a fanfic e tals, fico no twitter pelo celular e nem dá pra postar por ele ;x Fiz um super capitulo e nem sei quando vou poder postar outro, mas assim que der eu posto ok ;) Então... Isso aí boa leitura e comentem mtmtmtmtmt >< Amo vocês, xoxo'

@verdadeiraselly Esqueci das suas boas vindas ;x aasafdsagsbjkafshgas mals aí amor, esqueci mesmo, ta osso a memóriaa ! xD Então, depois de MUITO TEMPO, SEJA BEM-VINDA \õ/ Valeu mesmo por tudo, por estar divulgando a fanfic e por ficar me cobrando direto no twitter u.u #amoisso aushauhsuhs' Mas mesmo assim, tu é uma fofa e obrigada mesmoo ;) beijoos ;* xoxo' 

Justin My Prince Of Swag Heey, ooownt que comentário lindo *o* Me gusta capitulo hot também lol asgsfhagsdadfgahfda Pois é, demorei muito pra fazer isso, quase 4 dias e tals ;x #tensoo oown tu é mt linda velho, sério amei mesmo tudo o q tu disse, obrigada, mt obrigada mesmo sonhadora lol SEJA BEM-VINDA e espero que tu continue sempre aqui colorindo tudo e comentando sempre >< haha E pra sua tristeza minha mãe já sabe o que é um #IBH MUAHUAHAUHAUH Pois é, minha irmã contou pra ela, mas tá tranquilo, ela não vai ler o meu u_u haushuahs' Valeu mesmo por tudo isso heein, beijoos ;* xoxo'

juli_agata03 EIITAA? o_O Ficou lendo até 5 horas da manhã, plmdds O___________O asadsdfsfgagadsfdfa Hey seja bem vinda e desculpa pela demora, deixei o aviso e tals ;) Espero que fique por aqui sempre, colorindo tudo e não morra u.u beijoos ;* xoxo' 

- Até a próxima postagem... Boa leitura! (ps: comenteeeeeeeeeeeem muitoo lol -qq)
 

* Only Imagine Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos